sábado, 12 de dezembro de 2020

Rússia inicia a criação de frota de navios autónomos

A indústria marítima russa está avançando agressivamente com planos para implantar sistemas de navegação autónomos em sua frota de transporte comercial.

A empresa de tecnologia russa Kronshtadt Technologies anunciou que fechou acordos para equipar 20 navios de carga e passageiros, com os sistemas que espera começar a instalar em 2021.



Kamilla
Photo//KT


Noruega vai desenvolver navios ro-ro autónomos com emissões zero


A Morspetsservice e a SeaEnergy, ambas parte do Grupo MT, firmaram acordos com a Kronshtadt para se tornarem a primeiras empresas na Rússia a anunciar a criação de uma frota comercial de navios autónomos. Os sistemas de navegação não tripulada deverão ser aprovados pela sociedade de classificação RINA.

 



A Morspetsservice equipará dez de seus navios de carga e passageiros Sakhalin e catamarãs multiuso de alta velocidade Sakhalinets que efetuam o tráfego de passageiros no Extremo Oriente, incluindo a região de Sakhalin. Pelos termos do acordo com a Kronshtadt, eles deverão equipar os navios, MSS “Pioneer” e MSS “Avangard”, com os sistemas autônomos até 30 de agosto de 2021.

 A SeaEnergy pretende equipar uma série de dez navios de carga geral multiuso tipo U com sistemas de navegação autônomos. Os navios de 9.300 toneladas começaram a operar em 2020 nas águas do Mar Negro, do Mar de Azov e do Mar Mediterrâneo. O navio “Kamilla” , deverá ser equipado com o sistema avançado até 31 de dezembro de 2021.



Essas etapas são parte de um esforço mais amplo em toda a Rússia para a implantação de navios marítimos de superfície autônomos (MASS) e o desenvolvimento de uma gama completa de sistemas técnicos para navegação autônoma. O primeiro-ministro russo, Mikhail Mishustin, aprovou recentemente um decreto para apoiar a introdução de um teste  de âmbito nacional em operações MASS. Ele permite que cada empresa de transporte teste as operações MASS.

O projeto está sendo liderado pela Associação da Indústria Russa MARINET, que também supervisiona os testes de mar de soluções técnicas sendo concluídas a bordo de vários navios do SCF, Rosmorport e Pola Group. Os testes estão em andamento durante a operação comercial das embarcações.

O plano é equipar pelo menos 100 embarcações autônomas de bandeira russa nos próximos três anos.


Projeto de navegação autónoma “Autoship” financiado pela União Europeia


Fonte//Offshore Energy



Sem comentários:

Publicar um comentário