segunda-feira, 16 de novembro de 2020

Piratas sequestram 14 marinheiros do "Zhen Hua 7" no Golfo da Guiné

Na sexta-feira passada, 14 tripulantes foram sequestrados de um navio “Heavy-Lift” chinês, na costa de São Tomé.

De acordo com a consultoria de segurança Dryad Global, o heavy-lift “Zhen Hua 7” foi abordado por piratas numa posição a cerca de 80 milhas a nordeste de São Tomé, no Golfo da Guiné. O navio estava à deriva no momento do assalto. 14 de seus 27 tripulantes foram sequestrados e todas as vítimas são chinesas, de acordo com Dryad.


ZHEN-HUA-7
Photo//Vessel Finder

A pandemia apressa o fim dos navios de cruzeiro mais antigos.


O “Zhen Hua 7” é um navio semi-submersível de cargas pesadas de 50.000 dwt com bandeira na Libéria. Pertence a uma importante operadora chinesa de cargas pesadas com sede em Xangai. No domingo, o navio ainda estava à deriva na mesma região, informando o seu destino como Luba, na Guiné Equitorial.

 

Este é o oitavo ataque ou tentativa de ataque na região do Golfo da Guiné nos ultimos nove dias, de acordo com o Dryad, e destaca o risco crítico contínuo para o transporte marítimo ao largo da África Ocidental. Também marca o 21º sequestro do ano na área e eleva o número total de marinheiros sequestrados para 110.



O ritmo da atividade pirata no Golfo da Guiné aumentou muito nas últimas semanas. No último fim-de-semana, uma fragata da Marinha italiana interveio num ataque ao navio-tanque “Torm Alexander”. “O Torm Alexander” foi abordado por piratas a cerca de 160 milhas da costa do Benin. A tripulação enviou um sinal de socorro e retirou-se para o casario do navio. A fragata “Martinengo” recebeu o sinal e respondeu enviando um helicóptero ao local disparou tiros de advertência, o que levou á fuga dos piratas. Todos os 21 membros da tripulação do navio saíram ilesos da situação.



No dia seguinte, o navio-patrulha da Sea Shepherd “Bob Barker” foi abordado a cerca de 100 milhas náuticas de Cotonou, Benin. De acordo com Dryad, sete ou oito piratas armados se aproximaram-se a cerca de uma milha náutica. O “Bob Barker” está na região auxiliando a Marinha do Benim numa missão de patrulha pesqueira, tendo a bordo uma equipa militar. De acordo com a Sea Shepherd, a tripulação civil recuou para o interior do navio enquanto o pessoal da Marinha do Benim dissuadiu a ameaça. "A preparação para emergências da tripulação do “Bob Barker” e o profissionalismo dos militares da Marinha do Benin mantiveram o navio e todos os seus tripulantes seguros", disse a Sea Shepherd num comunicado. 


Cargueiro "Southwester" abandonado ao largo da Figueira da Foz


Fonte//MarineInsight



Sem comentários:

Publicar um comentário