domingo, 30 de agosto de 2020

Recordando o afundamento da corveta "NRP General Pereira d'Eça"

No dia 13 de Julho de 2016, a corveta "NRP Generel Pereira d'Éça" foi afundada ao largo do Porto Santo, a uma profundidade de 29 metros, afim de se tornar mais um recife artificial, nas vizinhanças do" N/M Madeirense", afundado para o mesmo fim em 2000.

Os trabalhos começaram logo pela manha. Por volta das sete e meia ja as maquinas e as pessoas estavam num burburinho normal para estas situações. Para colaborar na operação de afundamento da corveta, deslocaram-se ao Porto Santo os rebocadores da Apram "Ponta do Pargo" e "Boqueirão" o salva vidas do ISN "Sr. Jesus das Chagas", o salva vidas do SANAS "Salvador do Mar", e o Patrulha "NRP Cacine".








Afundamento do MV "Stellar Banner" (Video)




Logo pela manhã, o contra molhe estava cheio de embarcações  que vieram dar apoio a esta operação





Grande azafama  para tentar cumprir o estipulado

                                                                 



O cargueiro "Madeirense"



Depois de cerca de uma hora de atraso, a corveta largou o ultimo cabo e os dois rebocadores, um a proa e outro á popa afastaram-na do cais onde haviam decorridos os trabalhos de preparação para a conduzirem ao destino,












"Nearchos", ex "Lobo Marinho", um navio com história


Depois de posicionada, foram armadilhados os explosivos e também com um atraso de 40 minutos. deu-se a tão esperada explosão e a corveta afundou rapidamente, em nada se comparando com o lento afundar no ano 2000 do "Madeirense



Navio ja posicionado mas com orientação diferente do seu vizinho Madeirense,, tendo a corveta ficado com a proa virada para sudoeste e o Madeirense para nordeste como documenta uma foto do afundamento do Madeirense














A operação ferry entre Madeira e Porto Santo.








Sem comentários:

Publicar um comentário