quarta-feira, 26 de agosto de 2020

Cunard cancela cruzeiros até meio de 2021

A incerteza sobre o acesso aos portos e o potencial para restrições de viagens em curso forçaram duas empresas de cruzeiros da Carnival Corporation a prolongar a sua paragem até 2021. Alguns dos cruzeiros estão sendo cancelados até meados de 2021, o que levaria mais de um ano, desde o mês de março de 2020, na suspensão dos cruzeiros. As empresas de cruzeiros também estão trabalhando para reformular seus programas para manter os navios mais próximos de seus mercados domésticos.


frota-da-cunard
Frota da Cunard/Photo//Cruise Critic

Quais são os 5 navios de cruzeiro mais caros do mundo?


A Cunard Line, que opera desde 1840, foi a primeira companhia de cruzeiros a prolongar os cancelamentos até 2021, enquanto a maioria das linhas de cruzeiro cancelou atualmente apenas até o final de 2020. A Cunard também anunciou um plano de implantação para suas operações futuras. Antes do início do novo coronavírus, Cunard planeava cruzeiros de longa duração da Inglaterra para a Austrália, Ásia e á volta do mundo. De fato, quando os cruzeiros foram suspensos em março de 2020, os três navios de cruzeiro da Cunard estavam todos navegando na Ásia. O “Queen Mary 2” suspendeu seu cruzeiro má volta do mundo na Austrália, levando a maioria dos passageiros de Perth para casa. Por fim, os navios fizeram longas viagens de volta à Inglaterra e o “Queen Elizabeth”, que havia sido posicionado na Austrália antes dos cruzeiros planeados para o Alasca, recentemente também retornou à Inglaterra depois de desembarcar a maioria de sua tripulação nas Filipinas.



No anúncio de hoje, a Cunard estendeu sua pausa nas operações de novembro de 2020 até 25 de março de 2021 para seu navio “Queen Elizabeth”, até 18 de abril de 2021 para o “Queen Mary 2”, e até 16 de maio de 2021 para o “Queen Vitória” . Entre as viagens que estão sendo canceladas estão os cruzeiros á volta do mundo anuais da Cunard. Os navios da Cunard ficarão parados por um ano com o plano atual e a empresa não está programando seu próximo cruzeiro á volta do mundo até janeiro de 2022.
O movimento mais significativo da Cunard, no entanto, vem do seu navio, o “Queen Elizabeth”, que estava programado voltar à Ásia, Austrália, Japão e Alasca. A Cunard cancelou todos os cruzeiros planeados neste navio até 13 de dezembro de 2021. Refletindo as incertezas sobre as viagens de longa distância e viagens prolongadas e a crença de que os viajantes não estarão dispostos a fazer esses tipos de viagem, a Cunard planea introduzir um novo programa europeu com cruzeiro de menor duração. O novo programa do “Queen Elizabeth” irá variar entre três e 14 noites partindo de Southampton, seguido por um programa de cruzeiro no Mediterrâneo saindo de Barcelona.

AIDA Cruises retoma os cruzeiros em setembro



A decisão da Cunard de cancelar seus cruzeiros seguiu-se a uma decisão semelhante da Holland America Line. Em julho, quando foi anunciada a venda de quatro navios da Holland America Line, a empresa também informou que adiaria algumas de suas viagens mais longas. Entre as dicas que a Holland America cancelou estava seu cruzeiro á volta do mundo de janeiro de 2021.
Na tarde de hoje, outra empresa de cruzeiros da Carnival Corporation, a Princess Cruises, fez o mesmo. Citando restrições e limitações ao acesso às fronteiras e aos portos e à incerteza contínua das viagens aéreas, a Princess Cruises cancelou seus longos cruzeiros para o início de 2021, incluindo um cruzeiro pelo mundo e também um cruzeiro pela América do Sul.
Embora as empresas de cruzeiros tenham esperança de poder retomar gradualmente, elas reconhecem que os viajantes podem estar hesitantes ou incapazes de fazer os cruzeiros mais longos que os levam para longe de casa .



Dois navios afetados pelo Covid-19 logo depois de retomarem os cruzeiros



Fonte//Maritime Executive


Sem comentários:

Publicar um comentário