sábado, 8 de fevereiro de 2020

Ocean Infinity lança empresa de navios não tripulados

A empresa de exploração submarina Ocean Infinity, com sede nos EUA, está lançando uma nova empresa que operará uma frota de navios robots, não tripulados que prometem inovar na aquisição de dados offshore.
A nova empresa, chamada Armada, é apontada como uma nova empresa pioneira em tecnologia e dados marítimos, com foco na combinação de tecnologia e sustentabilidade.



Photo OceanInfinity.

Projeto de navegação autónoma “Autoship” financiado pela União Europeia


A empresa inicialmente operará uma frota de quinze navios robots de superfície não tripulados projetados para complementar a frota atual de veículos subaquáticos autônomos da Ocean Infinity. 
Os navios robot estarão totalmente equipados para realizar uma multiplicidade de operações de aquisição e intervenção de dados offshore até uma profundidade de 6.000 metros, sendo capazes de implantar remotamente uma ampla variedade de sensores mais recentes, além de AUVs e ROVs para aquisição de dados visuais e acústicos.
Os navios não tripulados serão controlados e operados via satélite por uma pessoa em terra em instalações em Austin, Texas e Southampton, Reino Unido.


C-Job apresenta draga autônoma submersível


Sem a necessidade de tripulação, as operações da Armada devem ser as mais seguras desta industria sendo que a frota produz até 90% menos CO2 do que outras embarcações de pesquisa convencionais, tornando também, a empresa mais ambientalmente sustentável do setor.
A frota de navios está em construção e deve ser implantada até o final de 2020, informou a empresa. 
A Ocean Infinity, com sede em Houston, esteve por trás de algumas das descobertas mais profundas em alto mar nos últimos anos. No seu histórico inclui a localização do submarino argentino desaparecido ARA San Juan em 2018, bem como o transportador de minério Stellar Daisy afundado em 2019 no Oceano Atlântico Sul a uma profundidade de 3.461 metros. A empresa também liderou a busca particular pela aeronave MH370 no Oceano Índico, que acabou sem resultados.

IBM presente no 'Mayflower' um dos primeiros navios transatlânticos autónomos do mundo


Fonte//OceanInfinity.


Sem comentários:

Publicar um comentário