terça-feira, 18 de fevereiro de 2020

“NG Endurance” conclui com sucesso as provas de mar

As provas de mar do “NG Endurance” foram concluídas com sucesso no fim de semana. O navio de classificação polar, volta agora ao estaleiro, Ulstein Verft, para a fase final de construção antes de ser entregue.

Os testes de testes no mar foram abrangentes e incluíram exercícios dos sistemas de propulsão e navegação e manobras de emergência, como um teste ao vivo dos requisitos de regresso seguro ao porto.


NG-Endurance
Photo Ulstein

NG-Endurance
Photo Ulstein

Cruzeiro da Hurtigruten transmitido em direto



Durante os testes no mar, vários técnicos da Ulstein, como design, engenharia e gestão de projetos, trabalharam em conjunto com a tripulação e o pessoal da Lindblad Expeditions.
Na parte final do teste no mar, a tripulação do armador teve um tempo para operar a embarcação em intervenção do pessoal técnico.







O 'National Geographic Endurance' é a primeira nova construção polar da Lindblad Expeditions e foi projetado pela Ulstein Design & Solutions AS.


"Celebrity Apex" conclui provas de mar com sucesso


Fonte//Ulstein


segunda-feira, 17 de fevereiro de 2020

Navio abandonado encalha na costa irlandesa

Um navio à deriva que a Guarda Costeira dos EUA havia evacuado em outubro de 2018 encalhou nas margens do Condado de Cork, na Irlanda.



Alta-encalhado
Alta, encalhado na Irlanda,
Photo Ballycotton Sea Adventures / Twitter

O pior naufrágio da história marítima ocorreu á 75 anos


O navio de carga “Alta” construído em 1976, teve uma avaria no meio do Atlântico durante a viagem da Grécia para o Haiti em meados de setembro de 2018. A Guarda Costeira dos EUA lançou comida para o navio de paraquedas, a cerca de 1.200 milhas a sudeste das Bermudas, e “USCGC Confidence” evacuou a tripulação em 8 de outubro de 2018, mesmo antes do furacão Leslie.

A tripulação desembarcou em Porto Rico e a Guarda Costeira entrou em contato com o armador para providenciar um reboque do navio abandonado. No entanto, essa operação de resgate parece não ter sido concluída, pois o “Alta” foi avistado por um navio de patrulha da Marinha Real em setembro de 2019.


Alta á deriva em 2018
 Photo Guarda Costeira EUA

Colisão entre petroleiro e barco de pesca faz um morto e dois desaparecidos



O “Alta” está agora encalhado nas rochas a leste de Ballycotton, no Condado de Cork, na Irlanda, sem ninguém a bordo. A localização do encalhe é adjacente a Garryvoe, um popular destino turístico de praia, e ao porto de pesca de Ballycotton. Até o momento, não há sinal visível de poluição. A Guarda Costeira Irlandesa está controlando a situação e está tomando medidas para avaliar o risco de um derramamento e um reboque de resgate.







O Conselho do Condado de Cork também ativou seus planos de contingência para resposta a derramamentos no caso de ser necessária assistência. Uma empresa de salvamento irá tentar visitar os destroços na maré baixa na manhã de terça-feira, a fim de fazer uma avaliação.



"Grande Baltimora" apreendido por suspeita de transportar equipamento militar



Fonte//The Guardian

domingo, 16 de fevereiro de 2020

Virgin Voyages recebeu o seu novo navio, "Scarlet Lady"

Os estaleiros Fincantieri entregaram á  Virgin Voyages o primeiro de quatro navios, o “Scarlet Lady”.
O “Scarlet Lady”possui certificação "classe conforto", testemunhando níveis mínimos de ruído e vibração. Ao instalar um aplicativo nos seus smartphones, os hóspedes poderão gerir uma ampla variedade de funções na cabine (ar condicionado, iluminação, abertura e fecho de persianas, música e televisão). Fará a sua viagem inaugural no próximo mês, com cruzeiros para o Caribe, saindo de Miami.


A Virgin Voyages é uma das primeiras companhias de cruzeiros a usar o Climeon, uma tecnologia que utiliza o calor residual dos motores do navio para gerar eletricidade, diminuindo assim o consumo de combustível. O sistema de produção de energia é de aproximadamente 1MW. O “Scarlet Lady” também esta equipado com iluminação LED e um sistema de lavagem de gases.
A Virgin Voyages está compensando a sua pegada ecológica através da compra de compensações de carbono. Esse compromisso faz da marca a primeira linha de cruzeiros a se tornar neutra em carbono na sua pegada de emissões diretas desde o primeiro dia de operação comercial. Os projetos que serão apoiados atenderão aos padrões de verificação de alta qualidade reconhecidos internacionalmente, incluindo o Gold Standard e o Verified Carbon Standard.






O “Scarlet Lady” tem 110.000 toneladas brutas, tem 278 metros de comprimento e 38 de largura. O segundo navio da Virgin Voyages,o “ Valiant Lady”, atualmente em construção, será entregue em 2021, enquanto a terceira e a quarta unidades, ainda sem nome, serão concluídas respetivamente em 2022 e 2023. Todos eles terão mais de 1.400 cabines de passageiros projetadas para hospedar mais de 2.770 passageiros, e 1.160 tripulantes.

O pior naufrágio da história marítima ocorreu á 75 anos


Fonte//Virgin Voyages//Fincantieri.


sábado, 15 de fevereiro de 2020

Os três novos navios da Finnlines vão utilizar os sistemas híbridos Wärtsilä

O grupo de tecnologia Wärtsilä instalará o seu sistema Hybrid Power Conversion  nos três novos ferries RoRo que estão em construção no estaleiro Nanjing Jinling na China para a Finnlines, empresa do grupo italiano Grimaldi.


novos-roro-da-finnlines
Photo//Wärtsilä


Os novos super ferries da P&O Ferries




A solução híbrida, que inclui um sistema de armazenamento de energia de 5000 kWh, permitirá que esses navios operem com zero emissões enquanto estiverem no porto e atendam à notação da classe Green Plus do Registro Italiano Navale (RINA). Eles também terão a classificação Ice Class 1A Super.
Estes novos ferries estarão entre os navios, ambientalmente, mais sustentáveis ​​de seu tipo. A Finnlines é pioneira no desenvolvimento de navios híbridos, de baterias marítimas e de sistemas de gestão de energia. “Ao investir em pesquisa e desenvolvimento e em parceria com seus fornecedores, a Finnlines visa cumprir com pontualidade todas as metas ambientais ambiciosas estabelecidas pela IMO e pela comunidade internacional para o transporte marítimo ”, diz Emanuele Grimaldi, CEO da Finnlines.
O equipamento da Wärtsilä, que também inclui geradores de eixo em linha, tomadas / conversores de tomada de força e transformadores, está programado para ser entregue no estaleiro no segundo semestre de 2020. Os navios de 238 metros de comprimento servirão as rotas da Finnlines.


Austal procedeu ao lançamento do ferry de alta velocidade "Auto Express 109"



 Fonte//Wärtsilä



sexta-feira, 14 de fevereiro de 2020

"Celebrity Apex" conclui provas de mar com sucesso

O “Celebrity Apex” da Celebrity Cruises concluiu com sucesso os testes no mar voltando depois ao estaleiro Chantiers de l'Atlantique em Saint Nazaire, França.


Celebrity-Apex
Celebrity Apex Photo Celebrity Cruises

Cruzeiro da Hurtigruten transmitido em direto


Apesar do forte vento e das ondas, “Celebrity Apex” completou com sucesso os testes de mar realizado entre 4 e 8 de fevereiro de 2020 no Golfo da Biscaia. Os testes foram supervisionados por mais de 50 técnicos estando a entrega prevista para 20 de março
"O objetivo de um teste no mar é testar a funcionalidade do navio, mas não foi apenas um teste no mar, e o “Celebrity Apex” não é um navio", disse Lisa Lutoff-Perlo, presidente e CEO da “Celebrity Cruises”. “Como é normal na série Edge, o navio excedeu absolutamente nossas expectativas, tendo um desempenho perfeitamente alinhado com nossos padrões operacionais”.






O “Celebrity Apex” será o segundo navio da classe Edge a entrar na frota da linha de cruzeiros, após a estreia do “Celebrity Edge” em dezembro de 2018. A ele se juntar-se-á o “Celebrity Beyond” em 2021 e mais dois navios irmãos em 2022 e 2024.


Atracação difícil do MS Nordnorge no norte da Noruega



Fonte//Celebrity Cruises//Chantiers de l'Atlantique



quinta-feira, 13 de fevereiro de 2020

Heavy Lift "Erik" descarrega torres eólicas no Caniçal

Proveniente do porto espanhol de Ferrol, o navio de carga geral e contentores (heavy lift) “Erik”, está desde o passado dia 11 de Fevereiro no Caniçal,  atracado no molhe sul. onde descarrega torres eólicas de grandes dimensões e tonelagem.



Erik-no-Caniçal


Erik-no-Caniçal

Características

Nome: ERIK.
Tipo: Carga Geral/Contentores.
IMO: 9435105.
Indicativo: V2DB6.
MMSI: 305161000.
Bandeira: Antigua e Barbuda.
Porto de Registo: St. John's.
Numero Oficial: 4392.
Donos e Operadores: Krey Schiffahrts GmbH & Co. KG- Leer, Alemanha.
Classe: DNV-GL.
Ano de Construção: 2008.
Estaleiro: Jiangdong Shipyard- Wuhu, China- Casco#12000-10.
Comprimento Fora a Fora: 138,37 metros.
Boca: 21,00 metros.
Calado: 8,00 metros.
Arqueação Bruta: 9,618 toneladas.
Porte Bruto: 12,763 toneladas.
Número de Tripulantes: 15.
Gruas: 2X 150,00 toneladas.
Potência de Maquina: 5,400 kW (7,342 hp), 500,00 rpm. 1 hélice CP, 132,00 rpm.
Velocidade de Serviço: 15,00 nós.
Potência de Maquinas Auxiliares: 1,800 kW.
Potência de Geradores Auxiliares: 1,530 kW.
Potência de Thruster: 500,00 kW (680,00 bhp).
Nome Anterior: BBC Louisiana (06/2008-05/2017).

Erik-no-Caniçal


NM “Pengalia” estreia no Caniçal



Fotos: Pedro Amora
Informação: Paulo Peixoto



quarta-feira, 12 de fevereiro de 2020

Austal procedeu ao lançamento do ferry de alta velocidade "Auto Express 109"


A Austal Filipinas lançou um ferry de catamarã de 109 metros de alta velocidade, no estaleiro Balamban em Cebu. O ferry de passageiros e veículos, com as iniciais FSTR , é a maior embarcação de alumínio até agora construída nas Filipinas, e a maior em volume construída pela Austal.



Lançamento-do-casco-419
Photo//Austal


Knud E. Hansen projeta ferry Ropax de 212 metros



O navio vai agora ser concluído, antes da entrega à Fjord Line da Noruega no 2º trimestre do 2020.
O CEO da Austal, David Singleton, disse que o lançamento do catamarã “Auto Express 109” foi um marco significativo para a Austal Filipinas, como o primeiro navio a ser totalmente construído nas novas instalações do estaleiro de Balamban, que foram inauguradas em julho de 2019.
Após o lançamento deste navio, o casco 419, será a vez de um um trimarã de 118 metros, que já está em construção, e que será o maior ferry de alta velocidade a ser construído nas Filipinas, com o número de casco 395.


Lançamento-do-casco-419
Photo//Austal


Austal Austrália lançou o "Bajamar Express"



Este segundo ferry, casco 395, é o 'Banaderos Express' da Fred Olsen Express das Ilhas Canárias é um trimarã de alta velocidade e 118 metros, irmão para o Bajamar Express, lançado na Austrália na semana passada.
A Austal também tem em encomenda o casco 423, um ferry de catamarã de 115 metros, de alta velocidade, conhecido como Express 5 , para a Molslinjen da Dinamarca e está programado para começar a construção em Balamban no terceiro trimestre do 2020.
O FSTR da Fjord Line (419) tem capacidade para 1.200 passageiros á velocidade de 40 nós e possui a maior capacidade de transporte de veículos em todos os navios que a Austal já construiu até hoje. 



Lançamento-do-casco-419
Photo//Austal


Austal vai construir um novo ferry catamarã de alta velocidade



Tem uma largura de 30,5 metros, permitindo o transporte de 404 carros em dois conveses. O navio apresenta várias inovações importantes no design que aprimoram o desempenho operacional e o conforto do passageiro, incluindo uma nova forma otimizada do casco que minimizará o consumo de combustível e e a redução de balanço, preparado assim para operar no mar Skagerrak entre Hirtshals na Dinamarca e Kristiansand na Noruega.

“Volcan de Tagoro” premiado como o ferry mais rápido e moderno do mundo


Fonte//Austal



terça-feira, 11 de fevereiro de 2020

A CMA CGM junta-se ao projeto que visa o uso de combustíveis alternativos

O CMA CGM Group juntou-se a um projeto que promove hidrogénio e energias renováveis ​​com o Energy Observer, o primeiro navio de hidrogénio navegando em todo o mundo.
O Energy Observer , era anteriormente um barco de regata, está navegando por todo o mundo para testar soluções de energia baseadas em hidrogénio, energia solar, marés e energia eólica.


Photo Energy Observer


A Brothers Aa desenvolve catamarãs de passageiros a hidrogénio



O hidrogénio é uma fonte ilimitada de energia que gera até quatro vezes mais energia que o carvão e três vezes mais que o diesel. O hidrogénio verde usado pelo Energy Observer é produzido a partir de água do mar, utilizando fontes renováveis ​​de eletricidade a bordo (solar, eólica e hidrelétrica). Produzir e queimar hidrogénio não resulta em gases de efeito estufa nem em emissões de partículas finas, apenas agua.
Os especialistas do Energy Observer e CMA CGM trabalharão em tecnologias adequadas para o setor de transporte. A CMA CGM também contribuirá com sua experiência em transporte e logística para o Energy Observer transportando a base de apoio do Energy Observer ao redor do mundo. A base será feita de contentores convertidos e será usada para apresentar as mais recentes inovações tecnológicas e aumentar a consciencialização sobre questões de transição ecológica.

No início deste mês, a Toyota anunciou que desenvolveu um sistema de célula de combustível para esta a embarcação. A tecnologia também será disponibilizada para outras aplicações marítimas.
Até agora, o Energy Observer já visitou 25 países, 48 ​​portos e percorrendo aproximadamente 18.000 milhas náuticas ao longo três anos. Por fim, os operadores da embarcação planeiam demonstrar ás pessoas, em 50 países e 101 portos, as vantagens dos sistemas de energia limpa.

Ulstein projeta navio a hidrogénio para operações offshore

Características:

Nome: Energy Observer
Comprimento: 31 metros
Largura: 13 metros
Peso: 34 toneladas
Altura: 12,85 metros
Calado: 2,2 metros
Tripulação: 8
Velocidade média: 4/5 nós (eletricidade), 8 nós (asas)


Porto de Antuérpia encomenda rebocador movido a hidrogénio









segunda-feira, 10 de fevereiro de 2020

NM “Pengalia” estreia no Caniçal

O porta contentores NM “Pengalia” está no Caniçal afretado pela GS Lines, em substituição no NM “Funchalense 5” que está em manutenção, desde a última sexta-feira, nos estaleiros da West Sea, em Viana do Castelo.


NM-Pengalia-no-Caniçal
Photo// Pedro Amora

Rebecca S em manobras no Caniçal


Este navio, gémeo NM “Rebecca S” mas sem gruas, e do NM “Pantonio” que até há pouco tempo esteve também afretado á GS Lines, irá efetuar as ligações entre Leixões/Lisboa/Caniçal durante o período em que o “Funchalense 5” estiver em manutenção.



NM-Pengalia-no-Caniçal
Photo//Pedro Amrora

NM-Pengalia-no-Caniçal
Photo// Pedro Amora


Características:

Nome :Pengalia
IMO. 9440588
MMSI: 210505000
Indicativo de chamada: 5BAP2
Construído por Sainty Shipbuilding, Yizheng, China
Ano de construção 2008
Porto de registo: Limassol, Chipre
TAB: 7545
Velocidade: 16 nós
Número de contentores de 20 pés (TEU): 698
Proprietário: Pengalia Shipping, Chipre
Operador: Marlow Navigation, Limassol, Chipre

Estreia do “Rebecca S” no Porto Santo







domingo, 9 de fevereiro de 2020

Cruzeiro da Hurtigruten transmitido em direto

A estação de televisão nacional da Noruega NRK está transmitindo imagens ao vivo da viagem do MS “Spitsbergen” da Hurtigruten (Ex Atlantida) nas águas de Svalbard.
Ver aqui


Ms-Spitsbergen-ex-Atlantida
Photo Hurtigruten


Atracação difícil do MS Nordnorge no norte da Noruega


Esta emissão é um conceito norueguês exclusivo que permite visualizar o percurso contínuo de nove dias na Webcam do navio da expedição enquanto navega a volta da ilha de Spitsbergen, indo para norte até o paralelo 80.



Ms-Spitsbergen-ex-Atlantida
Photo Hurtigruten


O “Fridtjof Nansen”, da Hurtigruten, concluiu as provas de mar



A Hurtigruten informa que o cruzeiro virtual envolve 17 cameras, muita informação acompanhada por músicas norueguesas e sámi.
Esta é a segunda vez que a Hurtigruten apresenta uma produção de televisão NRK. Já em 2011 uma transmissão mostrou a navegação de 134 horas de um navio Hurtigruten ao longo da costa norueguesa. 
Mais de três milhões de espectadores de 110 países diferentes visualizaram esse cruzeiro.


O primeiro navio de cruzeiro híbrido-elétrico do mundo


Fonte//Hurtigruten


sábado, 8 de fevereiro de 2020

Ocean Infinity lança empresa de navios não tripulados

A empresa de exploração submarina Ocean Infinity, com sede nos EUA, está lançando uma nova empresa que operará uma frota de navios robots, não tripulados que prometem inovar na aquisição de dados offshore.
A nova empresa, chamada Armada, é apontada como uma nova empresa pioneira em tecnologia e dados marítimos, com foco na combinação de tecnologia e sustentabilidade.



Photo OceanInfinity.

Projeto de navegação autónoma “Autoship” financiado pela União Europeia


A empresa inicialmente operará uma frota de quinze navios robots de superfície não tripulados projetados para complementar a frota atual de veículos subaquáticos autônomos da Ocean Infinity. 
Os navios robot estarão totalmente equipados para realizar uma multiplicidade de operações de aquisição e intervenção de dados offshore até uma profundidade de 6.000 metros, sendo capazes de implantar remotamente uma ampla variedade de sensores mais recentes, além de AUVs e ROVs para aquisição de dados visuais e acústicos.
Os navios não tripulados serão controlados e operados via satélite por uma pessoa em terra em instalações em Austin, Texas e Southampton, Reino Unido.


C-Job apresenta draga autônoma submersível


Sem a necessidade de tripulação, as operações da Armada devem ser as mais seguras desta industria sendo que a frota produz até 90% menos CO2 do que outras embarcações de pesquisa convencionais, tornando também, a empresa mais ambientalmente sustentável do setor.
A frota de navios está em construção e deve ser implantada até o final de 2020, informou a empresa. 
A Ocean Infinity, com sede em Houston, esteve por trás de algumas das descobertas mais profundas em alto mar nos últimos anos. No seu histórico inclui a localização do submarino argentino desaparecido ARA San Juan em 2018, bem como o transportador de minério Stellar Daisy afundado em 2019 no Oceano Atlântico Sul a uma profundidade de 3.461 metros. A empresa também liderou a busca particular pela aeronave MH370 no Oceano Índico, que acabou sem resultados.

IBM presente no 'Mayflower' um dos primeiros navios transatlânticos autónomos do mundo


Fonte//OceanInfinity.


sexta-feira, 7 de fevereiro de 2020

Knud E. Hansen projeta ferry Ropax de 212 metros


A KNUD E. HANSEN apresentou o projeto de um inovador ferry RoPax de 212 metros que pode transportar até 700 passageiros e 390 carros. O navio também possui 2955 metros de pista para camiões e reboques. As disposições de acesso a tornam uma escolha ideal para o mercado mediterrâneo, embora também seja adequado para uma variedade de locais e condições operacionais em todo o mundo.



Ferry-RoPax
Photo KNUD E HANSEN 

Austal Austrália lançou o "Bajamar Express"


O navio tem uma velocidade de serviço de 23 nós e pode operar perto da carga ideal do motor, mesmo em baixas velocidades. Os dois motores de propulsão têm uma potência combinada de aproximadamente 25,6 Megawatts e são alimentados por diesel marítimo (MDO). Para parte energética de habitabilidade e iluminação, possui dois grupos geradores, fornecendo 1500 Kilowatts. Existem também dois propulsores laterais á proa, cada um deles. 1500 Kilowatts, de hélice dupla, que proporcionam uma grande capacidade de manobra, uma característica muito desejável para a amarração no Mediterrâneo. Há também um grande banco de baterias para alimentar a embarcação enquanto estiver no cais, permitindo zero emissões no porto.


A embarcação possui dois conveses para viaturas abaixo do convés principal e dois conveses para reboques acima do convés principal. O acesso aos decks inferiores é feito ​​por rampas fixas. O convés principal dá prioridade aos camiões, que podem ser facilmente carregados através de uma rampa de popa extra larga. Os acessos aos conveses superiores dos reboques é feito por uma rampa móvel . Há também uma rampa de passageiros na popa com uma escada rolante que leva aos decks dedos passageiros. Como opção, pode ser instalado um convés com capacidade para 390 carros na garagem superior. Os decks 6 e 7 são dedicados aos passageiros de passageiros e a espaços públicos, adequados para viagens diurnas e noturnas.
Há um total de 100 cabines duplas para passageiros. O Deck 6 apresenta um restaurante self-service, lounge bar, restaurante à la carte, cyber café, receção e área comercial. Há uma área de passageiros exterior no convés 8, com guarda-sóis, um quiosque e muitos lugares sentados.

Finnlines encomenda dois ferries ecológicos Superstar ro-pax


A ponte de comando está localizada no convés 8, juntamente com 17 cabines de tripulação e oficiais, além de instalações para refeições e recreação para todos os funcionários. 21 cabines duplas para tripulação estão colocadas à frente na garagem dos reboques superior. A embarcação possui dois elevadores de passageiros que dão acesso a todos os conveses de veículos e passageiros e um elevador de serviço.
O navio é certificado como um navio EuroClass Tipo A e é totalmente compatível com SOLAS. O KNUD E. HANSEN visa alcançar o mais alto nível de capacidade de sobrevivência com estrita conformidade com os requisitos de regresso seguro ao porto (SRtP) através da inclusão de sistemas de propulsão e energia redundantes e segregados, além de refúgios de passageiros e uma ponte de comando auxiliar.

Esse projeto foi desenvolvido, pela equipe altamente treinada e experiente de arquitetos navais, engenheiros navais e projetistas da KNUD E. HANSEN, que dão a máxima importância à segurança, eficiência e engenhosidade do projeto.

Características 

Comprimento 212,00 m
Largura 28,50 m
Calado mínimo 6,70 m
Calado máximo 9,70 m
Velocidade de serviço 23,0 kn
Tripulação 65
Passageiros 700
Plataformas 1 e 2 para carros ligeiros 100 carros
Carros ligeiros plataforma elevatória 390 carros
Camiões 2955 metros lineares
Peso bruto 7500 t


O novo ferry da Stena Line já navega rumo ao mar da Irlanda



Fonte//Knud e Hansen


quinta-feira, 6 de fevereiro de 2020

Austal Austrália lançou o "Bajamar Express"


A Austal Australia lançou o “Bajamar Express”, o primeiro de dois ferries trimarã de alta velocidade em construção para Fred Olsen Express das Ilhas Canárias.

Photo Austal

Austal vai construir um novo ferry catamarã de alta velocidade


O ferry foi lançado no estaleiro da Austal em Henderson, na Austrália, em 4 de fevereiro e agora está em acabamentos, devendo ser entregue no início da primavera.


Bajamar-Express-na-calha-de lancamento
Photo Austal

Bajamar-Express-na-calha-de lancamento
Photo Austal

“Volcan de Tagoro” premiado como o ferry mais rápido e moderno do mundo


O “Bajamar Express”, com os seus 118 metros, tem capacidade para transportar até 1.100 passageiros e 276 carros á velocidade de até 38 nós. O navio terá com vários bares, uma loja, e uma área de recreação infantil, além de uma sala VIP Clase Oro.

Bajamar-Express-na-calha-de lancamento
Photo Austal

Irá operar nas rotas Santa Cruz de Tenerife e Agaete Grã em Canaria.

Finnlines encomenda dois ferries ecológicos Superstar ro-pax


Fonte//Austal



quarta-feira, 5 de fevereiro de 2020

Marbella Explorer no Funchal


 “Marbella Explorer” chegando ao Funchal na manhã do passado dia 03 de Fevereiro.

Marbella-Express-no-Funchal


Marbella-Express-no-Funchal


O pior naufrágio da história marítima ocorreu á 75 anos





O “Marbella Explorer” foi o “Galaxy “ da Celebrity Cruises tendo depois passado para a TUI Cruises com o nome de “Mein Schiff”. Neste momento é propriedade e é operado pela  Marbella Cruises, empresa subsidiária da TUI.



Marbella-Express-no-Funchal


Atracação difícil do MS Nordnorge no norte da Noruega


Construído na Alemanha no estaleiro Meyer Werft em Papenburg foi lançado em 1996 e entregue á Celebrity Cruises em 10 de outubro de 1996, tendo começado a atividade comercial em dezembro do mesmo ano.


Marbella-Express-no-Funchal


MSC Cruizes encomenda 2 novos navios a GNL

Características

Classe e tipo: Navio de cruzeiro da classe Century
Tonelagem: 76.998  GT 6.500  DWT
Comprimento: 259,70 m
Boca:  32,20 m
Calado: 7,70 m
Decks:  10
Maquinas: 2  × MAN B&W P&B 9L48 / 60 ,2  ×  MAN B&W diesel 6L48 / 60 29.250  kW
Propulsão: Hélices duplas
Capacidade:1.924 passageiros
Tripulação: 909

Viking Cruises lança cruzeiros de expediçao

Photos//João Conceiçao

terça-feira, 4 de fevereiro de 2020

Filipinas ativa plano de proibição de desembarque para combater o coronavírus


A Autoridade Portuária das Filipinas (PPA) anunciou ontem, 3 de fevereiro, a proibição de desembarque das tripulações dos navios atracados em qualquer porto controlado pela PPA.
O PPA também cancelou todos os privilégios de visita concedidos a parentes de tripulantes filipinos para embarcar, bem como privilégios de embarque de organizações não-governamentais que estendem ajuda emocional e espiritual aos tripulantes.





Porto-de-Manila
Photo//dredgingandports

O PPA tomou esta decisão a fim de proteger as fronteiras das Filipinas de mais contaminação com a mortal Nova Doença Respiratória Aguda de Coronavírus (nCoV ARD). No domingo, as Filipinas registraram a primeira morte de nCoV. Os casos suspeitos de nCoV no país também subiram para cerca de 80.
O comandante geral do PPA, Jay Daniel R. Santiago, disse que já foi emitido um aviso aos marinheiros e navios, incluindo todas as partes interessadas do porto, e que a medida está agora implementada.



No entanto, navios que fazem escala em qualquer porto das Filipinas depois de terem saído há mais de 14 dias de qualquer porto da China não têm restrições, acrescentou Santiago.
Na última sexta-feira, o PPA adotou medidas rigorosas de prevenção em portos controlados pelo PPA, que incluem, entre outros, controlo térmico individual, que verifica se um passageiro ou tripulante atinge um determinado nível de temperatura corporal.
Desde o primeiro relato de um surto na China envolvendo o nCoV, a agência imediatamente pôs em prática a linha de frente da defesa contra a possível entrada do vírus no país pelos portos.
O PPA também está em estreita coordenação com as equipes de embarque das Alfândegas, Imigração, Quarentena e Segurança, para que informações essenciais que possam exigir ação rápida possam ser fornecidas ao pessoal de terra.


Já hoje, 4 de fevereiro, a PPA publicou um novo comunicado, no qual afirma que, para não atrapalhar a cadeia internacional transporte de carga, os portos das Filipinas permanecem abertos a todos os navios, mesmo daqueles originários da China e de suas regiões administrativas especiais (SARs).
A única condição é o não desembarque da tripulação e não são permitidas visitas enquanto estiver atracado em qualquer porto controlado pelo PPA ou ancorado.