sexta-feira, 10 de janeiro de 2020

Lubrizol identifica desafios dos motores que usam VLSFO

Os óleos de motor ate agora usados podem não proteger os motores dos navios que utilizem combustível com muito baixo teor de enxofre (VLSFO), informou a Lubrizol Corp.
 A Lubrizol descreve a pesquisa que sustenta seus conselhos de que os armadores devem usar lubrificantes especificamente formulados para esses desafios.
Testes nos motores marítimos revelaram um alto grau de variabilidade nas características de formação e combustão de depósitos entre as misturas VLSFO.


marine-engine
Photo safety4sea

Navios não deverão estar preparados para as regras do IMO 2020


As características variáveis ​​do combustível entre os óleos combustíveis com muito baixo teor de enxofre exigirão maior desempenho no manuseio de depósitos dos lubrificantes.
A adoção generalizada do VLSFO à medida que os limites de enxofre da IMO entra em vigor pode levar ao aumento da incidência de depósitos do motor e a danos dispendiosos se os lubrificantes selecionados pelos operadores de navios não estiverem preparados para manter a limpeza do motor.
As descobertas da Lubrizol parecem ser apoiadas por relatórios iniciais de altos níveis de sedimentos, excedendo as especificações do combustível marítimo ISO 8217: 2017, em muitas amostras recolhidas em Houston e Singapura. Combustíveis com altos níveis de sedimentos podem levar ao acumular de lodo nos sistemas de armazenamento, manuseio e tratamento de combustível, o que pode danificar os motores dos navios.

Os óleos marítimos para combustíveis com baixo teor de enxofre tinham esse grau de formação de depósitos os aditivos podem não ser os suficientes para lidar com as características variáveis ​​de combustível  VLSFO. A Lubrizol desenvolveu um pacote de aditivos, balanceando detergentes tradicionais com novos dispersantes, que garantem a limpeza do motor, mesmo quando confrontados com esses desafios.
O uso de novas químicas aditivas não será interrompido em 2020, pois o mercado de combustíveis para remessas continua a diversificar. Em particular, os combustíveis emergentes de baixo carbono e neutros em carbono terão seus próprios desafios. O profundo investimento da Lubrizol na pesquisa, a posicionarão para oferecer as soluções necessárias para as exigências que  se aproximam.


Os armadores que apostaram nos depuradores poderão ter «ganhos substanciais»



Fonte//Marineinsight



Sem comentários:

Publicar um comentário