domingo, 8 de dezembro de 2019

“Oosterschelde” no Porto Santo


Está fundeado na baia do Porto Santo o navio holandês “Oosterschelde”. Construído em 1918 como cargueiro foi motorizado em 1930. Em 1939, foi vendido para uma companhia de navegação dinamarquesa e, rebatizado de Fuglen II, tornando-se na altura um dos navios mais modernos da frota dinamarquesa. Em 1954, foi novamente vendido, e rebatizado de Sylvan e tendo sido completamente alterado para uma moderna montanha-russa flutuante.






Roald Amundsen regressa ao Porto Santo



Em 1988, voltou à Holanda onde foi restaurado entre 1990 e 1992, com a ajuda de seu último capitão holandês, Jan Kramer, e de três museus marítimos.
Agora efetua cruzeiros com passageiros, sendo de salientar uma volta ao mundo feita entre Novembro de 2012 e Maio 2014.






Características
Nome:  Oosterschelde
Concluído:          1918
Número IMO :  5347221
Número MMSI : 246011000
Indicativo de Chamada: PGNP
Tipo:      Escuna Topsail
Tonelagem:       400 toneladas
Comprimento:  50 metros
Boca:     7,5 metros
Altura mastro:  36 metros
Calado: 2,95 metros
Motorização:     1 motor Deutz 6 cilindros, 360 hp
Velas:   Escuna Topsail , 891 metros quadrados de área de vela
Capacidade:       24 passageiros embarcados, até 120 passageiros em excursões
Equipe técnica: 4 a 8


Knud E. Hansen apresentou o projeto para um navio de cruzeiro á vela



Sem comentários:

Publicar um comentário