domingo, 3 de novembro de 2019

Hurtigruten testa biodiesel em navio de cruzeiro de expedição


A Hurtigruten  tornou-se a primeira operadora de cruzeiros norueguesa a começar a testar o biodiesel, o que poderá permitir reduzir as emissões de dióxido de carbono em até 95% a longo prazo.


Polarys
Photo /Hurtigruten


O primeiro navio de cruzeiro híbrido-elétrico do mundo



A operadora de cruzeiros tem o seu navio de cruzeiros “Polarlys” a funcionar com biodiesel há várias semanas e continuará a usar o combustível por mais algumas. O biodiesel não contém óleo de palma e pode ser produzido a partir de várias fontes, incluindo óleo de cozinha desperdiçado, milho, soja, trigo ou sebo.
"A longo prazo, o biodiesel pode potencialmente reduzir em até 95% o dióxido de carbono em comparação aos combustíveis navais tradicionais", disse Daniel Skjeldam, CEO da Hurtigruten. “Estamos no começo quando se trata de usar biodiesel no setor de transporte. Queremos mudar os limites e aprender mais sobre como isso pode ser usado em uma escala maior. Isso pode potencialmente transformar o setor. ”

Midnatsol regressa ao Porto Santo



Hurtigruten escolhe Wärtsilä para conversão de navios





Sem comentários:

Publicar um comentário