sábado, 30 de novembro de 2019

Video do lançamento do cargo ferry "Liekut"

O estaleiro naval alemão Flensburger Schiffbau-Gesellschaft (FSG) lançou um cargo ferry (roll-on / roll-off) de 4.076 pistas (RoRo),  para a companhia de navegação norueguesa Siem Europe.
A cerimonia de batismo e lançamento decorreu no passado dia 29 de Outubro em Flensburg, tendo recebido o nome de “Liekut”
Photo FSG

Os maravilhosos RoPax X-BOW® da Ulstein



Com um comprimento de 209,79 metros e boca de 26 metros, o navio tem uma capacidade para 11.900 toneladas de carga, este é o oitavo navio RoRo encomendado á FSG pela Siem Europe, tendo o sétimo, o “Leevsten”, sido entregue em Agosto deste ano, sendo gémeo do “Liekut”
O Liekut, será registado em Malta, e tem entrega prevista para Março de 2020.

A Siem Europe tornou-se acionista da FSG em setembro de 2014 e, nos últimos cinco anos, foi a principal armador a encomendar navios ao estaleiro, onde se incluiu a construção de oito grandes cargo ferries roll-on/roll-off (RoRo).

Video do lançamento do "Liekut"







Conoship assina contrato para projeto do novo DP2 tipo B





Fonte//FSG


Os maravilhosos RoPax X-BOW® da Ulstein


A Ulstein desenvolveu uma gama de navios X-BOW® de diversos tamanhos para o mercado RoPax. Com provas dadas em vários tipos de navios, o robusto X-BOW® é uma solução que resulta numa melhor navegação em condições de mar adversas, mantendo a velocidade com um menor consumo de combustível.



X BOW RoPax da Ulstein



As grandes vantagens dos navios X-BOW® no mercado RoPax, são principalmente a redução de balanço e a manutenção da velocidade no mar, que ajudam a manter os horários.

O volume ganho na área de proa contribui para o aumento da capacidade de carga zonas de deck adicionais, além de maior área para alojamentos.
A Ulstein tem 4 projetos de navios RoPax com tamanhos e capacidade variados que vão desde os 89 metros (RX101) de comprimento até os 185 metros (RX104).


RX101



X BOW RoPax da Ulstein



X BOW RoPax da Ulstein


DIMENSÕES PRINCIPAIS

Comprimento: 89 m
Boca:17,5 m
TAB:1800 toneladas
Calado (máx.):4.5 m
Velocidade (max):13 nós


A Damen vai construir novo RoPax para Timor-Leste


RX102


X BOW RoPax da Ulstein

X BOW RoPax da Ulstein



DIMENSÕES PRINCIPAIS

Comprimento:90 m
Boca:17,5 m
Tab:1500 toneladas
Calado (máx.):5,5 m
Velocidade (max):15nós

 

Ropax "Express 4" o ferry da ultima geraçao


RX103


X BOW RoPax da Ulstein

X BOW RoPax da Ulstein



DIMENSÕES PRINCIPAIS

Comprimento:120-135 m
Boca:20 m
Tab:2700 toneladas
Calado(máx.):5,7 m
Velocidade (max):15 nós

Ferries em águas açorianas


RX104

X BOW RoPax da Ulstein

X BOW RoPax da Ulstein




DIMENSÕES PRINCIPAIS


Comprimento:185 m
Boca:25 m
Tab:5400 toneladas
Calado (máx.):6,5 m
Velocidade (max):21 nós



Novos trimarãs da Fred Olsen terão lounge VIP Clase Oro



Fotos//Ulstein

Fonte//Ulstein


sexta-feira, 29 de novembro de 2019

Conoship assina contrato para projeto do novo DP2 tipo B

A Conoship International assinou recentemente um contrato com a Mawei Shipyard para o projeto de design de dois navios multiusos DP2-B para a Spliethoff Group.
Este será um navio com características únicas no mercado, cumprindo todos os requesitos do IMO Nivel III.
Terão a subclasse do Lloyd's Register, terão a classificação de classe gelo 1ª, estando também em conformidade com o código Polar. Os navios devem ser entregues em outubro de 2021   e fevereiro de 2022.


Photo Conoship


A Damen vai construir novo RoPax para Timor-Leste



A empresa de navegação Spliethoff Group, de Amesterdão, encomendou recentemente nove novos navios a estaleiros chineses. Para todos a Conoship International foi selecionada para conceber o design.
Além dos quatro navios LoLo (Wijnne Barends) e três navios RoLo (Bore Ltd.), o último pedido consiste em dois novos tipos B. Para estes navios, a Conoship foi contratada para entregar o pacote completo de aprovação de classe do navio, onde se inclui o projeto / estrutura e sistemas básicos.
Esses navios, o Brouwersgracht (imo 9896270) e Bloemgracht (imo 9896282), serão equipados com um motor diesel de 5300 kW, quatro motores auxiliares de 2000 kW, um lavador e redução catalítica seletiva (SCR) para atender aos requisitos da IMO Nível III.

A Brittany Ferries retira plástico descartável dos seus navios


Este navio de última geração é uma embarcação polivalente com uma capacidade de manutenção de estação DP2 de até Bft 6, tornando-o ideal para o transporte de grandes volumes e cargas pesadas diretamente no mar. Para conseguir o cargas e descargas rápidas, seguras e eficientes, de tubagens, tanto on-shore como offshore, a embarcação possui um guindaste de pórtico removível, automatizado e de manuseamento de tubos. O tipo B também é equipado com dois guindastes de elevação pesada Huisman 500 mt, tornando-a adequada tanto para transporte de cargas pesadas para instalação offshore.


Os navios terão 141 metros de comprimento, 24.50 metros de boca  e 12.500 ton de arqueação. Terão também dois propulsores de proa nos túneis (2 x 1950 kW) e dois propulsores de popa nos túneis (2 x 1100 kW), mais uma hélice de leme retrátil (1800 kW) na frente e uma hélice de leme retrátil (1800 kW) na popa. A velocidade de serviço é de 13 nós, com um máximo de 15 nós.


O “Costa Smeralda” concluiu com êxito testes técnicos no mar realizados com GNL.





Fonte//Conoship


quinta-feira, 28 de novembro de 2019

A Damen vai construir novo RoPax para Timor-Leste


A República de Timor-Leste e os estaleiros Holandeses Damen Shipyards Group, assinaram recentemente um contrato para a construção de um ferry de passageiros roll-on / roll-off (RoPax).
O navio fará a ligação entre a capital de Timor-Leste Dili, Oecusse e a ilha de Ataúro, efetuando o transporte regular de passageiros, veículos e mercadorias na costa norte da ilha.


Imagen Damen

Ropax "Express 4" o ferry da ultima geraçao


A Damen terá a seu cargo o design e a gestão do projeto na sua sede na Holanda, mas a construção será realizada no estaleiro Yichang, na China. Após a sua construção, o navio será entregue em Dili.
Atualmente a ligação é efetuada com uma embarcação já muito desgastada, e a Autoridade Portuária de Timor-Leste IP (APORTIL) decidiu investir num navio novo para começar a operar em 2021, num projeto cofinanciado por Timor-Leste e pelo Governo da Alemanha. O novo RoPax deverá reduzir os custos operacionais, aumentar a confiança dos utilizadores alem de melhorar as oportunidades de emprego devido à melhoria de transporte.




Imagem Damen

Ropax "Express 4" o ferry da ultima geraçao


A APORTIL terá agora cerca de 19 meses para a melhorar e construir infraestruturas de apoio.
A extensão dessas ligações marítimas de passageiros incluirá inicialmente uma ligação entre Dili e Com, além dos ja existentes entre Díli, Ataúro e Oecusse, com o objetivo de melhorar a qualidade de vida das populações nessas áreas.
O ferry RoPax 6716 terá um comprimento de 67,3 metros, 16 metros de boca e um calado de 3,3 metros, tendo uma velocidade máxima de 10 nós e terá capacidade para 380 passageiros.

A Incat Crowther constroi um ferry catamarã para a Coreia





Fonte//Damen


quarta-feira, 27 de novembro de 2019

A Brittany Ferries retira plástico descartável dos seus navios


A Brittany Ferries está removendo os artigos de plástico descartáveis ​​de seus restaurantes e cabines a bordo, onde se inclui talheres, copos, tampas, agitadores e palhinhas. Também substituiu as embalagens descartáveis ​​de gel de banho por dispensadores e eliminou sacos plásticos.



Photo Brittany Ferries

Mol encomenda dois ferries movidos a GNL



O plástico eliminado foi substituído por alternativas ecológicas feitas de bambu, cartão, papel e madeira.
Em 2020, a Brittany Ferries lançará seu primeiro naviomovido a GNL , “Honfleur” ,  seguido pelo “Salamanca” em 2022 e o “Santoña” em 2023.


O que é um navio SWATH?


Novos trimarãs da Fred Olsen terão lounge VIP Clase Oro


Fonte//CruiseandFerry


terça-feira, 26 de novembro de 2019

O “Costa Smeralda” concluiu com êxito testes técnicos no mar realizados com GNL.


Desde de 16 de Novembro, o “Costa Smeralda” tem vindo a efetuar uma série de testes para verificação e certificação de todos os sistemas, equipamentos e motores quando a usar o GNL. Após o sucesso do teste, o navio da “Costa Cruises” passou a ser o segundo navio de cruzeiro do mundo a usar GNL em porto e em navegação. O primeiro foi o “AIDAnova” da AIDA Cruises.




Costa Smeralda saindo para teste de mar
Photo Cruiseindustrynews


Em 2050 60% dos navios utilizarão o GNL como combustível.




Neil Palomba, presidente da Costa Cruzeiros afirmou logo depois da conclusão dos testes: “O abastecimento de navios de cruzeiro com GNL é uma inovação em que fomos os primeiros a acreditar, já la vão cinco anos, quando encomendamos o “Costa Smeralda”, dando um exemplo para o setor que já vai sendo seguido por outras empresas. É uma tecnologia segura e confiável, que atualmente é a solução mais eficaz e viável para garantir uma redução significativa no impacto ambiental dos navios de cruzeiro nos portos e no mar.”

Depois de concluídos os testes, o “Costa Smeralda” regressou ao estaleiro Meyer Turku, na Finlândia, para montagem do restante equipamento de interior. O navio será inaugurado a 21 de Dezembro fazendo depois o cruzeiro inaugural partindo de Savona, na Itália, para Marselha, na França, e Barcelona, ​​na Espanha.


Mol encomenda dois ferries movidos a GNL


Navio “Wes Amelie” vai testar gás natural sintético, isento de emissões







segunda-feira, 25 de novembro de 2019

"Norwegian Encore" batizado em Miami

A Norwegian Cruise Line batizou o seu mais recente navio de cruzeiro o “Norwegian Encore” numa cerimônia em Miami, Flórida, no passado dia 21 de Novembro, tendo como madrinha a celebre cantora Kelly Clarkson que  quebrou a garrafa de champanhe no casco do navio antes de uma apresentação ao vivo com vários de seus êxitos musicais para os cerca de 3.500 convidados que participaram na cerimonia.




Photo NCL


"A Norwegian Cruise Line navega de Miami há mais de 50 anos", disse Frank Del Rio, presidente e CEO da Norwegian Cruise Line Holdings. “Fomos os primeiros a oferecer cruzeiros semanais para o Caribe a partir de Miami, que moldaram a reputação da cidade como a 'Capital mundial dos cruzeiros'. Estamos orgulhosos de batizar o “Norwegian Encore”, o ultimo navio desta classe e uma verdadeira representação da evolução da marca".



  
Photo:Stephanie Cardelle

Estreia do MV "Sky Princess" no Funchal


Com 333 metros de comprimento, o “Norwegian Encore” tem capacidade para quase 4.000 convidados. Tem um novo restaurante italiano, o Onda by Scarpetta , e será o primeiro navio da frota da Norwegian Cruise Line a não utilizar garrafas plásticas.
O “Norwegian Encore” vai efetuar viagens de sete dias para o Caribe Oriental a partir de Miami, antes de navegar para o Caribe Ocidental a partir de 12 de dezembro de 2020.





“Valiant Lady” irá operar no Mediterrâneo


MS “Roald Amundsen” batizado na Antártica

Fonte//NCL


domingo, 24 de novembro de 2019

Seabourn testa modelo do casco do novo navio de luxo


A Seabourn Luxury Cruises, a companhia de cruzeiros mais luxuosos do mundo, está marcando outro marco importante na construção do seu novo navio de expedição, o “Seabourn Venture”, com a conclusão de testes de modelos em gelo para o casco do navio com classificação PC-6.



Impressão artística do Seabourn Venture
Photo Seabourn

Estreia do MV "Sky Princess" no Funchal



O teste, concluído no tanque de testes da Aker Arctic, na Finlândia, fornece um meio comprovado e eficaz de garantir que o design do casco do “Seabourn Venture” funcione conforme o esperado nas condições de gelo que ele possa encontrar. Um navio classificado para os padrões da classe Polar PC-6 é capaz de operar no verão e no outono em condições de gelo na Antártica, no Ártico e em outros destinos exóticos em todo o mundo.

Visualizar a maneira como o gelo pode se comportar em relação ao casco é uma parte crítica do processo de projeto e construção de navios que operam em zonas do mundo onde normalmente há gelo. Durante a série de testes de gelo, um modelo á escala do casco do navio é ligado a um carril de teste, fazendo-se assim todos os teste de navegação, observados pelos membros da Seabourn e da Carnival Corporation a partir de uma série de janelas de visualização.


Teste do casco em tanque
Photo Seabourn

“Valiant Lady” irá operar no Mediterrâneo


O lançamento da quilha do “Seabourn Venture” ocorrerá em Dezembro, e esta previsto o lançamento do navio para junho de 2021. Um segundo navio irmão ainda sem nome, deverá ser lançado em maio de 2022. Os navios estão sendo projetados pelos principais especialistas em viagens e profissionais experientes com grande experiência em expedição, e em cruzeiros de luxo, para conseguir o melhor conforto e serviço de luxo personalizado.

Eles terão todas as especificações que tornaram os navios Seabourn tão bem-sucedidos. Estes terão uma novidade, dois submarinos, transportados a bordo, proporcionando aos hóspedes uma visão inesquecível do mundo sob a superfície do oceano em excursões opcionais. O Seabourn Venture terá tambem 24 Zodiacs a bordo, conseguindo assim proporcionar a todos os passageiros uma excursão de Zodiac de uma só vez, caso as condições o permitam. Cada navio terá 132 suítes luxuosas com varanda para o mar, oferecendo o melhor em acomodações, não importa para onde os navios viajem.
Mais detalhes e apresentações do navio e seus espaços interiores serão divulgados nos próximos meses.

Fonte//Seabourn



sábado, 23 de novembro de 2019

Estreia do MV "Sky Princess" no Funchal


O navio “Sky Princess” fez a sua primeira escala no porto do Funchal, proveniente de Lisboa e com destino a Port Everglades, na Flórida.

Photo Jornal da Madeira


“Valiant Lady” irá operar no Mediterrâneo




Os seus 3514 passageiros, foram brindados com folclore e oferta de produtos regionais tendo também, sido efetuada uma cerimónia de boas vindas, com entrega ao comandante do navio de uma placa comemorativa. Presentes nesta cerimónia estiveram os  representantes da APRAM, Gnr, Sef, Capitania do Porto do Funchal, Clube de entusiastas de Navios, e o representante da Blatas Shiping.

 Características

Nome: SKY PRINCESS.
Tipo: Passageiros/Cruzeiro.
IMO: 9802396.
Indicativo: ZCEV9.
MMSI: 310780000.
Bandeira: Bermudas.
Porto de Registo: Hamilton.
Donos: Carnival Corp.- Doral, FL, EUA.
Operadores: Princess Cruise Lines Ltd.- Valencia, CA, EUA.
Classe: Lloyd's Register.
Ano de Construção: 2019.
Estaleiro: Fincantieri- Monfalcone, Itália- Casco#6268.
Data de Entrega: 15/10/2019.
Comprimento Fora a Fora: 330,00 metros.
Comprimento entre Pp: 306,00 metros.
Boca Máxima: 38,41 metros.
Pontal: 11,34 metros.
Calado: 8,57 metros.
Altura: 68,30 metros.
Deslocamento: 70,834 toneladas.
Arqueação Bruta: 145,281 toneladas.
Porte Bruto: 12,500 toneladas.
Número de Conveses: 19. Número de Cabines: 1,830. Número de Camas: 3,660. Número de Tripulantes: 1,346.


MS “Roald Amundsen” batizado na Antártica



“MSC Europa” será o primeiro navio do mundo com células de combustível a GNL



sexta-feira, 22 de novembro de 2019

O primeiro transportador de GNL com sistema de lubrificação a ar


A Daewoo Shipbuilding & Marine Engineering construiu um navio transportador de GNL equipada com um sistema anti atrito a ar. O navio com capacidade para transportar 173.400m3 de GNL, foi encomendado pela Maran Gas Maritime na Grécia em junho de 2016 e nele foi usado o sistema DSME ALS (Sistema de Lubrificação a Ar) desenvolvido pela Daewoo Shipbuilding & Marine Engineering.


Maran Gas
Photo Dsme

Mol encomenda dois ferries movidos a GNL



O sistema de lubrificação a ar ou redutor de atrito é uma das tecnologias de economia de energia que injeta ar no fundo do navio para criar uma camada de ar contínua entre o casco e a água do mar, melhorando assim a eficiência de combustível, reduzindo a resistência ao atrito durante a operação.
Ao aplicar esse sistema, é possível economizar mais de 5% de combustível em comparação com os transportadores de GNL existentes. A o tempo estimado de operação do navio é de 20 anos, o que pode reduzir os custos de combustível em cerca de 1 ano e 6 meses.

É a primeira vez que essa tecnologia é aplicada a um transportador de GNL novo. No entanto, já é usado em alguns navios onde o sistema foi aplicado sobretudo em navios porta contentores.
A Daewoo Shipbuilding e a Marine Corp. disseram que o seu proprietário, Marangas, demonstrou a satisfação do desempenho do navio, verificando diretamente a economia de combustível  num teste realizado em outubro e já decidiu  aplicar a tecnologia nos próximos navios.



Lubrificação por ar
Photo Dsme

C-Job apresenta draga autônoma submersível



O sistema DSME ALS está equipado com um controle integrado que pode monitorizar e gerir efetivamente dados relacionados em tempo real, mantendo a melhoria da eficiência de combustível em qualquer ambiente marinho.

O que é um navio SWATH?


Fonte Dsme




quinta-feira, 21 de novembro de 2019

Mol encomenda dois ferries movidos a GNL


 A MOL vai encomendar dois navios ferry à Mitsubishi Shipbuilding Co que depois de entregues serão fretados pela Ferry Sunflower e os colocará na linha  Osaka-Beppu  no final de 2022 e até a primeira metade de 2023, em substituição dos navios atualmente em serviço.


Imagem Mol


Navio “Wes Amelie” vai testar gás natural sintético, isento de emissões




Os ferries serão equipados com motores duplos de alto desempenho e darão aos passageiros acomodações confortáveis ​​e fiabilidade. Além disso, eles serão mais silenciosos do que os navios atuais. O uso de combustível GNL garantirá um excelente desempenho ambiental, reduzindo as emissões de dióxido de carbono (CO 2 ) em 20% em comparação aos navios atuais e praticamente eliminando as emissões de óxidos de enxofre.

Os navios terão capacidade para 763 passageiros, 136 camiões, 22,5 nos de velocidade de cruzeiro, e 199.9 metros de comprimento
A MOL está desenvolvendo a tecnologia para embarcações movidas a GNL e estabelecendo uma operação segura por meio do desenvolvimento, construção e operação destes novos ferries e promovendo o uso de combustível GNL. O Grupo MOL promove e desenvolve continuamente seus negócios ambientais e livres de emissões, buscando reduzir o impacto ambiental de suas atividades comerciais.

O projeto foi adotado para o sistema de classificação de conservação de energia para navios costeiros do EF2019, um programa de demonstração que visa melhorar a eficiência operacional de navios costeiros apoiados pelo Ministério da Economia, Comércio e Indústria do Japão e pelo Ministério da Terra, Infraestruturas, Transporte e Turismo do Japão.


“MSC Europa” será o primeiro navio do mundo com células de combustível a GNL




“Costa Smeralda”, o primeiro navio da Costa Cruzeiros movido a GNL.


Fonte//Mol


quarta-feira, 20 de novembro de 2019

Grupo Sousa adquire "Rebecca S" ex "Samba"


O armador GS Lines, pertencente ao Grupo Sousa, adquiriu o navio “Samba”, renomeando-o de “Rebecca S”  para a ligação entre Portugal continental e as Regiões Autónomas dos Açores e da Madeira, em substituição do navio afretado ‘Pantonio’.


Samba
Photo Pedro Amora

Pioneiro do Rio e Grupo Sousa adquirem a Svitzer Portugal



O “Rebecca S”, registado em Antígua e Barbuda, será registado no Registo Internacional de Navios da Madeira, RIN-MAR, passando a arvorar bandeira Portuguesa. Presentemente atracado em Kingston, capital da Jamaica, o “Rebecca S” deverá partir para Portugal dentro de alguns dias.



Samba
Photo Pedro Amora

Grupo Sousa aposta em projeto de gás natural nos Açores




O “Samba” já esteve ao serviço do Grupo Sousa, em 2018, ao serviço da Box Lines, na ligação Lisboa Caniçal.

 


Samba
Photo Pedro Amora

Navio “Wes Amelie” vai testar gás natural sintético, isento de emissões



Características

Nome: SAMBA.
Tipo: Porta Contentores.
IMO: 9428205.
Indicativo: V2FE3.
MMSI: 305649000.
Bandeira: Antigua e Barbuda.
Porto de Registo: St. John's.
Numero Oficial: 4802.
Donos e Operadores: Briese Schiffahrts GmbH & Co. KG- Leer, Alemanha.
Classe: DNV-GL.
Ano de Construcao: 2007.
Estaleiro: Sainty Shipbuilding Yangzhou Corp. Ltd.- Yizheng, China- Casco#05STIG013.
Comprimento Fora a Fora: 129,65 metros.
Boca: 20,60 metros.
Calado: 7,40 metros.
Arqueacao Bruta: 7,584 toneladas.
Porte Bruto: 8,199 toneladas.
Numero de Tripulantes: 16.
Gruas: 2X 60,00 toneladas.
Potencia de Maquina: 7,200 kW (9,789 hp), 500,00 rpm. 1 helice CP, 149,00 rpm.
Velocidade de Servico: 17,00 nos.
Potencia de Maquinas Auxiliares: 1,800 kW.
Potencia de Geradores Auxiliares: 2,650 kW.
Potencia de Thruster: 600,00 kW (816,00 bhp).
Nome Anterior: Ice Sun (11/2007-04/2012).



A revolução no combustível marítimo está a semanas de distância


terça-feira, 19 de novembro de 2019

“Valiant Lady” irá operar no Mediterrâneo

A Virgin Voyages anunciou que o seu segundo navio será chamado “Valiant Lady” e será colocado em itinerários mediterrâneos fora de Barcelona. A partir de 19 de Dezembro os interessados poderão efetuar as reservas para cruzeiros a partir de Maio de 2021.

Valiant Lady
Photo Virgin Voyages


MS “Roald Amundsen” batizado na Antártica



O “Valiant Lady” efetuará três itinerários diferentes e, seguindo a as rotas de maior procura, todas as viagens incluem uma noite em Ibiza. O dia da partida será ao domingo, a fim de dar aos viajantes a opção de passar um dia em Barcelona.
A Virgin Voyages afirma que o nome “Valiant Lady” foi selecionado para passar a ideia de que as mulheres se podem projetar em altos cargos como, capitã, líder e campeã na indústria marítima. A empresa estabeleceu o que chama de programa "Esquadrão Escarlate", destinado a recrutar e apoiar talentos femininos a bordo, e já nomeou uma capitã para seu primeiro navio, o “Scarlet Lady”.

No próximo mês de Junho, a Captã Wendy Williams assumirá o comando quando o primeiro navio estrear na próxima primavera. “A enorme experiência marítima da capitã Wendy faz dela uma excelente escolha para capitanear o “Scarlet Lady, afirmou  Tom McAlpin, CEO da Virgin Voyages .
O “Scarlet Lady” também terá quase uma dúzia de outras líderes femininas, incluindo Jill Anderson como diretora de hotel, Christin Wenge como diretora de segurança e Lindsay Kerber como diretora de meio ambiente, juntamente com várias oficiais de engenharia e de convés.
O “Scarlet Lady” ficará sediado em Miami, onde a Virgin Voyages está construindo um novo terminal de cruzeiros para as suas operações.


“MSC Europa” será o primeiro navio do mundo com células de combustível a GNL



Referencia//Virgin Voyages






segunda-feira, 18 de novembro de 2019

Porto de Lisboa fez o primeiro abastecimento de combustível VLSFO de acordo com as regras da IMO


O Porto de Lisboa anunciou hoje (dia 18 de Novembro) que já fez o primeiro abastecimento de de acordo com as novas regras da IMO, para o novo combustível marítimo com 0,5% de enxofre.

Photo MarineTraffic

Em 2050 60% dos navios utilizarão o GNL como combustível.


O  ‘M/V Antonia’ foi o primeiro a receber o novo combustível marítimo menos poluente, com apenas 0,5% de enxofre, já de acordo com as regras estipuladas pela IMO.
Este novo combustível, VLSFO (Very low Sulphur Fuel Oil), foi fornecido pela Galp no fundeadouro, situado na zona entre Alcântara e Belém, a partir da Estação de Assistência Naval do Porto de Lisboa (EANPL).


O combustível que é utilizado pelos navios na área do Porto de Lisboa, tem no máximo 0,1% de teor de enxofre, de acordo com a directiva europeia de 2015 que se aplica aos estados membros da UE.

ABB apresenta estação flutuante de abastecimento de combustível limpo






domingo, 17 de novembro de 2019

C-Job apresenta draga autônoma submersível

A C-Job Naval Architects desenvolveu uma solução de dragagem inovadora que mantém a promessa de ser mais limpa e sustentável do que nunca.
A dragagem é um processo de uso intensivo de energia, com bombas poderosas para levantar o sedimento e a água do leito do mar. A draga autónoma de manutenção subaquática C-Job (AUMD) foi projetada para fornecer uma solução que não é só limpa e sustentável, mas também oferece custos operacionais substancialmente mais baixos.
A C-Job revelou o design do AUMD na Conferência Marítima e Portuária de Tecnologia e Desenvolvimento (MTEC) e na Conferência Internacional sobre Navios de Superfície Autónomos  (ICMASS) em Trondheim, na Noruega.
Este projeto de draga exclusivo desenvolvido pelo departamento de Pesquisa e Desenvolvimento da C-Job foi criado especificamente para manutenção de portos. A equipa de P&D aproveitou as oportunidades e as soluções existentes para os navios autónomos, e concebeu este projeto de draga submersível.
Esse design exclusivo é sustentável, pois requer significativamente menos energia em comparação com uma draga convencional. O AUMD está equipado com uma bateria de 16MWh que fornece energia suficiente para 12 horas de dragagem.


O fato de operar submersa também aumenta a operacionalidade, pois não está sujeita aos movimentos das ondas, e faz toda a operação de dragagem submersa. Só precisa emergir para reparações, manutenção e carregamento das baterias. O AUMD tem o mesmo volume da tremonha que a draga tradicional, embora o comprimento total do projeto da C-Job tenha sido reduzido em 20%.
.Tim Vlaar, diretor técnico da C-Job, diz: “Para que embarcações autónomas como a Draga de Manutenção Subaquática Autónoma se tornem realidade, é necessário mais trabalho e exige que todos os interessados, como, autoridades portuárias, empresas de tecnologia autónoma e clientes iniciantes, juntem esforços. Obviamente, também é necessário o desenvolvimento contínuo de projetos de embarcações autónomas para explorar completamente as possibilidades


Ulstein projeta navio a hidrogénio para operações offshore


Fonte//C-Job


sábado, 16 de novembro de 2019

Novo barco de alta tecnologia para operar em breve em Port Canaveral

O construtor naval Metal Shark divulgaram detalhes sobre a um barco de alta tecnologia, especializado em combate a incêndios e salvamento marítimo para o porto de Port Canaveral. A embarcação terá tecnologia de ponta na proteção contra incêndio.


Barco de combate a incendios
Photo MetalShark

O que é um navio SWATH?


A embarcação foi projetada pela Metal Shark e terá a capacidade de bombagem de água 32.000 litros por minuto. Também será equipado com um equipamento de combate a incêndios convencional e químico seco, juntamente com um tanque de espuma de 2000 litros com capacidade de alimentação rápida por gravidade e um sistema de combate químico seco.
Além disso, o navio também terá uma área de tratamento médico de emergência a bordo e um sistema de comunicações para funcionar como um navio de comando local, para operações de resgate marítimo.

O barco de bombeiros de Port Canaveral terá uma velocidade de cruzeiro de 30 nós e uma velocidade máxima de 35 nós. Ele também será equipado com duas bombas de incêndio Darley classificadas em 3.000 GPM, cada uma alimentando dois canhões de água de proa operados remotamente a 2.000 GPM, um canhão de 5.000 GPM no tombadilho, dois canhões de convés de 1.250 GPM operados manualmente.

A entrega deste barco de combate a incêndios e salvamento está prevista para Outubro de 2020.

Ulstein projeta navio a hidrogénio para operações offshore


Fonte//MetalSkark