terça-feira, 15 de outubro de 2019

“AIDAnova” funcionará com células de combustível de hidrogénio


A Carnival Corporation, marca alemã da, AIDA Cruises, juntou-se à Carnival Maritime, á Freudenberg Sealing Technologies, ao estaleiro Meyer Werft e outros parceiros para iniciar o primeiro sistema de células de combustível do mundo, para grandes navios de passageiros, a instalar no seu navio “AIDAnova” que já tem motores ecológicos a GNL.


AIDAnova, o primeiro navio de cruzeiro movido a GNL do mundo Photo: AIDA Cruises


A Wärtsilä e a Norsepower assinam acordo nos serviços de propulsão eólica




O projeto, Pa-X-ell2, financiado pelo Ministério Federal de Transportes e Infraestrutura Digital da Alemanha, levará a AIDA a testar as células de combustível de hidrogénio derivado de metanol no “AIDAnova” até 2021. Esta será a primeira vez que um cruzeiro navio será alimentado por células de combustível.

Projetadas pela Freudenberg Sealing Technologies, as células de combustível serão integradas num sistema de energia híbrida para navios de cruzeiro. Os testes iniciais em terra mostraram que as células têm uma vida útil de mais de 35.000 horas de operação, mais do que as atualmente desenvolvidas para automóveis.

Se a operação for bem-sucedida, as células de combustível permitirão ao “AIDAnova” operar com níveis ainda mais baixos de emissões do que faz atualmente com seus motores a GNL. No futuro, há também o potencial de que o metanol seja produzido por fontes de energia renováveis.
Além disso, as células de combustível devem reduzir o ruído e as vibrações operacionais.

"Com o uso inicial de células de combustível a bordo de um navio de cruzeiro oceânico, alcançaremos mais um marco importante no nosso caminho para cruzeiros neutros em emissões", disse Felix Eichhorn, presidente da AIDA Cruises. "O nosso objetivo é continuar mostrando soluções concretas para alcançar os nossos objetivos em prol do clima".



Os navios movidos a energia nuclear




Fonte//AIDAcruises


Sem comentários:

Publicar um comentário