quinta-feira, 31 de outubro de 2019

Do mar para casa, como contentores tornam-se em moradia


Os contentores são construídos para transportar todo o gênero de mercadorias. Cruzam oceanos, desde a Ásia á América, desde a Europa á Austrália, mas quando acabam essa função, muitos deles são transformados em habitações.


Photo Pixabay


As casas feitas a partir de contentores são uma maneira acessível e ecológica de viver uma vida focada em sustentabilidade e otimização de espaço. Geralmente, os contentores de transporte são robustos e duráveis, construídos para suportar ventos muito fortes, ondas enormes e longas viagens em navios de carga. Essas caixas também são resistentes e empilháveis, fáceis de transportar e prontamente disponíveis.

Em linhas gerais, existem milhões de contentores em todo o mundo, mas quando acabam a vida útil para o fim a que foram construídos, são reaproveitados para outro fim. Isso significa que pode obter um contentor usado por um bom preço. Muitas vezes, você pode procurar por contentores usados ​​perto da sua área de residência e depois encomendar um para entrega num terreno, e depois planear transforma-lo em casa, em vez de procurar por casas à venda em Itajaí.

Se quiser morar numa casa contentor, poderá criar um você mesmo ou comprar um de uma empresa. As casas de contentores prontas para mudança geralmente variam de 26.000 €  120.000 reais 176.000€ a 800.000 reais. Uma casa contentor pode ser construída a partir de um contentor de 6 metros, 20 pés (TEU) ou de contentores grandes de 12 metros (40 pés).


Photo Olx



Características de casas contentores
As casas de contentores explodiram em popularidade nos últimos anos, especialmente nos resultados de buscas diversificadas por imóveis em Itajaí. Serão sempre classificadas como, cabanas de caça, pequenas casas, casas com piscina ou unidades de acessórios. Como qualquer tipo de casa, as casas de contentores têm prós e contras. Aqui estão os principais vantagens em morar numa casa contentor. Terá que pensar cuidadosamente sobre que tipo de pequena casa é melhor para sua situação específica.


Acessibilidade
As casas de contentor são mais acessíveis do que muitos tipos de casas. Basta pensar que, com um contentor, já possui a carcaça de aço. Em seguida, terá que cortar seções para janelas e portas. Além disso, o contentor precisará de isolamento, piso, armários e todas as comodidades de uma pequena casa. Ainda assim, os contentores são mais acessíveis do que construir uma casa a partir do zero.


Durabilidade
Os contêineres são feitos de aço corrugado, por isso são excepcionalmente duráveis ​​e resistentes. Eles são construídos para suportar ventos fortes e alto mar em navios de carga. Isso torna-os seguros em terremotos, furacões e tornados. Sua durabilidade também os torna difíceis de invadir.


Tempo de construção curto
Se quer começar a viver numa pequena casa já, uma casa em contentor pode ser sua melhor aposta. As casas de contêineres prontas para entrega geralmente são concluídas de 4 a 10 semanas. Isso é extremamente rápido para novas construções.

Ambientalmente amigável
Existem milhões de contentores que não são utilizados em todo o mundo. Muitas pessoas gostam do apelo de reciclar um contentor de transporte e transformá-lo em uma casa. Cada vez que se constrói uma casa a partir de um contentor, está reutilizando 3.500 quilos de aço.


Portabilidade
Como o transporte de mercadorias é o objetivo de um contentor, ele foi construído para ser portátil. Uma casa construída com um contêiner é bastante fácil de mover. Geralmente, um camião de plataforma plana pode transportar um contentor de transporte de um lugar para outro. Alguns proprietários de casas contentor mudam de casa no verão e no inverno. Se aparafusar em vez de soldar o seu contentor á sua base de fundação, ele poderá ser desaparafusado e removido.


Construção fora do local
Uma casa de contentor tem uma grande vantagem, pois pode ser construída numa fábrica. Isso é ideal para terrenos onde a construção é difícil. A construção fora do local significa que não precisará contratar construtores para dirigir-se a terrenos remotos para construir sua pequena casa.


Eles são basicamente como legos!
Se começar a pensar em contentores como legos, verá sua funcionalidade! Eles podem ser empilhados, colocados lado a lado ou em ângulos para criar a sua morada perfeita. Você poderá configurar essas casas modulares em qualquer design que desejar, o que as torna totalmente personalizáveis. E essa é uma ótima possibilidade de integração de um contentor para se tornar uma residência, muitas vezes valendo mais à pena adquiri-la do que comprar apartamento em Itajaí.

Existem muitas empresas que vendem variedades diferentes de casas de contentores que são entregues em menos de quatro semanas. Algumas das casas mais complicadas, obviamente, levam mais tempo para serem construídas. Até porque as casas de contentores  são modulares e angulares e se é demora algum tempo para resolver problemas estruturais quando você faz muitos orifícios para criar janelas e portas.


Photo Soutaoboa


Quanto custa uma casa contentor?
A resposta verdadeira e agravante é esta: varia. Se você está planeando uma casa de contentores, pode comprar um contentores usado por menos 2.000€. Então, terá o custo de transformá-lo em uma casa. Se comprar uma casa pronta para transporte, os custos variam de 80 a 150 mil euros, dependendo do número de contentores  e do estilo da casa.


Que tipo de clima é melhor para casas de contentores ?
Pode colocar um contentor casa num clima frio ou quente. Isso ocorre porque os contentores  não têm isolamento térmico. Cabe ao proprietário decidir o nível de isolamento que deseja e, a partir daí, o adapta às suas necessidades pessoais e de decoração.


Agora que sabe que o interior de uma casa contentor é totalmente personalizável, saberá como fazer a casa certa para o seu gosto, entendendo as possibilidades de economia, versatilidade e sustentabilidade que elas representam! Aproveite que conheceu este artigo e compartilhe-o em suas redes sociais, para que mais pessoas possam simpatizar com este tema!


CMA CGM vai testar o uso de biocombustível marítimo sustentável




“Stena Estrid” conclui com sucesso testes no mar na China


O novo ferry “Stena Estrid” da Stena Line concluiu com êxito testes no mar no Mar Amarelo na China.

 
Photo Stena Line

Austal constrói mais um ferry catamarã de alta velocidade para Molslinjen


“O Stena Estrid” efetuou os testes de mar ao longo de três dias, para confirmar que os seus sistemas estão totalmente operacionais e atendem aos requisitos operacionais necessários. Os engenheiros testaram o desempenho do motor e o consumo de combustível, equipamentos de navegação e rádio, sistemas de emergência, velocidade, manobrabilidade, motor e propulsores e segurança.
Os testes no mar são uma fase crítica na fase pós construção de um novo navio, sendo a primeira vez que o navio sai para o mar, verificando-se na prática se o navio está de acordo com os altos padrões exigidos pela Stena Line”

O “Stena Estrid” é o primeiro de cinco novos ferries ro-pax que estão sendo construídos pelo estaleiro AVIC Weihai da China para a Stena Line e será um dos três introduzidos nas rotas do Mar da Irlanda. O navio começará a operar na rota de Dublin para Holyhead no início de 2020.
A embarcação de 215 metros de comprimento será maior que os ro-pax existentes e terá capacidade para 1.000 passageiros e tripulação, 120 carros e 3.100 metros para cargas roladas.
O mar da Irlanda é um dos mais importantes nichos de mercado da Stena Line e o “Stena Estrid” permitirá operações rápidas e eficientes de carregamento e descarregamento.
O navio irmão “Stena Edda” estreará na rota entre Belfast e Liverpool na primavera de 2020, e “Stena Embla” entrará na mesma rota no início de 2021.



Características


IMO: 9807293
MMSI: 232020450
Indicativo: MERB7
Bandeira: Reino Unido [GB]
Tonelagem Bruta: 40500
Peso morto: 7700 t
Comprimento 215m

Boca  28m

“Viking Glory”, um dos navios mais ecológicos do mundo


O novo navio do Grupo Armas-Transmediterranea será entregue em Maio de 2020


Fonte//Cruiseandferry


quarta-feira, 30 de outubro de 2019

O primeiro navio de cruzeiro X-Bow do mundo começa a sua primeira expedição antártica


O primeiro navio de cruzeiro X-BOW®, "Greg Mortimer", está prestes a partir para sua primeira expedição à Antártica e cruzará a famosa passagem de Drake a 1º de novembro.
O navio foi desenvolvido em quatro continentes. O proprietário do navio SunStone Ships está sediado nos EUA, o operador de viagens Aurora Expeditions é australiano, o projetista é norueguês e o estaleiro construtor é chinês.


Photo: Ulstein

Estreia do "Hanseatic Inspiration" no Porto Santo


O design X-BOW® característico do 'Greg Mortimer' melhora o conforto a bordo em alto mar, pois ajuda a reduzir batidas e vibrações resultantes. A embarcação pode, assim, manter a velocidade em condições climáticas adversas para passar rapidamente pelas zonas mais difíceis de mar alteroso, como a Passagem de Drake.
Na sua primeira viagem desde estaleiro da CMHI na China, a embarcação apanhou mau tempo depois de deixar a Cidade do Cabo em direção a Ushuaia, Argentina. Segundo o capitão, as ondas eram de 8 a 10 metros, com algumas atingindo o convés 5 e ventos fortes. O navio ainda assim manteve a velocidade de 12 a 13 nós, com perda de velocidade de apenas 1 nó.
É uma experiência totalmente diferente! Nas enormes ondas, fiquei esperando o bater delas, mas tal nunca aconteceu. Não se sente o mar. É preciso aprender a interpretar o comportamento da embarcação. Outros navios conseguem manter apenas metade da velocidade ”, afirmou o capitão Ulf-Peter Lindstrøm, que já trabalha no transporte internacional há cerca de 40 anos, nos últimos 20 anos como comandante.



Photo: Ulstein

MS "Azura" chegando ao Funchal


O conceito  X-BOW® foi lançado pela Ulstein em 2005 já é usado em mais de 100 embarcações em todo o mundo, principalmente embarcações offshore. A Ulstein, há décadas, que é especialista no segmento offshore, entrou no ramo das embarcações com energias renováveis, ferries e navios de cruzeiro de expedição.
Quando a Ulstein se virou para a indústria de cruzeiros, os proprietários de navios de cruzeiro viram imediatamente o potencial. O 'Greg Mortimer' é o primeiro navio de cruzeiro com o conceito  X-BOW®, mas agora existem vários outros em construção na China e na Noruega ”, diz Tore Ulstein, vice-presidente executivo e COO Design & Solutions do Ulstein Group.


MS “Star Breeze” é cortado ao meio para ser aumentado 25 metros


Fonte//Ulstein.

terça-feira, 29 de outubro de 2019

Estaleiro russo lança quebra-gelo polivalente


O Estaleiro Admiralty, em São Petersburgo, lançou um nm navio de resgate, quebra-gelo, equipado com mísseis de cruzeiro. Um "quebra-gelo de combate" polivalente projetado para defender os interesses russos no Ártico.

Photo Sputnik / Aleksandr Galperin

O futuro “Ivan Papanin "combina as funções de um rebocador, patrulha, quebra-gelo e navio científico. Ele pode resolver um número ilimitado de tarefas diferentes e, graças às soluções de design inerentes, pode trabalhar na região do Ártico da maneira mais eficiente possível, segundo declarações do presidente da United Shipbuilding Corporation, Georgy Poltavchenko, á comunicação social russa.


O “Ivan Papanin” é considerado a resposta da Rússia ao navio de resgate quebra-gelo de classe Svalbard da Guarda Costeira norueguesa, que está equipado com uma arma de convés e pode transportar um pequeno sistema de defesa aérea. No entanto, o “Ivan Papanin” está sendo construído como uma embarcação militar e está equipado, com oito mísseis Kalibr-NK. O “Ivan Papanin” terá uma capacidade de defesa de superfície e ataque terrestre no horizonte, algo mais vulgarmente associado a uma fragata ou destroyer do que a um navio patrulha.

Photo Sputnik / Aleksandr Galperin


O “Ivan Papanin” foi projetado para quebrar gelo com cerca de 50 cm de espessura, aproximadamente a mesma especificação do quebra-gelo médio da Guarda Costeira dos EUA “Healy”, que também possui um hangar para um helicóptero e um turco de lançamento para dois barcos-patrulha de alta velocidade.


O “Ivan Papanin” tem entrega prevista em 2021. Um segundo navio da classe, o futuro “Nikolay Zubov”, tem entrega prevista para 2024. Estes dois navios fazem aumentar a grade frota de quebra-gelos da Rússia, e é já a maior do mundo. Atualmente, a Rússia opera 46 navios quebra-gelo (sem contar com os navios de carga quebra-gelo). Outros três novos quebra-gelos pesados, ​​movidos a energia nuclear, os navios da classe Arktika , deverão ser entregues nos próximos anos.




Fonte//RT.russia


segunda-feira, 28 de outubro de 2019

Novo rebocador híbrido RAL Christens TundRA 'Vilja'


Está a funcionar desde o passado mês de agosto, um novo rebocador híbrido, diesel-elétrico, o TundRA 'Vilja'. O sistema de propulsão híbrido e o uso de baterias fornecem flexibilidade e eficiência à embarcação para executar sua tarefa o ano todo.



Photo Ral.ca

Porto de Antuérpia encomenda rebocador movido a hidrogénio


 O rebocador será capaz de operar inteiramente com os grupos geradores de motores acionados por eixo alimentados por energia da bateria elétrica e somente com a carga do navio ou utilizando um único motor principal no modo diesel-elétrico híbrido, acionando os dois eixos pelo mesmo motor. Grupos geradores produzem uma tração de amarração de até 55 toneladas, ou pelos dois motores principais no modo diesel-mecânico direto, auxiliados com a carga de bateria disponível, elevando a tração de amarração total disponível até 100 toneladas.
O TundRA 3600-H (Hybrid) VILJA, foi batizado na terça-feira, 20 de agosto, no porto de Luleå, na Suécia, e é o mais poderoso rebocador deste tamanho.
Durante o primeiro ano de operação, os vários modos de operação serão ajustados para satisfazer os requisitos operacionais e as condições ambientais. Pode navegar em gelo com a espessura de 1 metro se bem que á velocidade de 3 nós apenas

Características

Comprimento total: 36.0 m
Boca: 13,0 m
Calado: 7,0 m
Tração: 100 toneladas


“Bourbon Rhode” afunda-se no Atlântico vítima do furacão Lorenzo


Referencia//ral.ca




domingo, 27 de outubro de 2019

Austal constrói mais um ferry catamarã de alta velocidade para Molslinjen

A Austal anunciou ter assinado um contrato de € 83,65 milhões para o projeto e construção de um novo catamarã de 115 metros de alta velocidade para Molslinjen da Dinamarca.
Depois do Express 4, catamarã de alta velocidade de 109metros, entregue em Molslinjen em janeiro de 2019, o novo Auto Express 115 será o maior ferry  já construído pela Austal.


Photo Austral

Ropax "Express 4" o ferry da ultima geraçao


A embarcação será equipada com uma nova geração de motores de média velocidade compatíveis com GNL e foi projetada com o potencial de atualizar para o combustível GNL no futuro.
A construção começará no terceiro trimestre de 2020 e a entrega da embarcação está prevista para o primeiro trimestre de 2022. A construção da embarcação começará quando da conclusão do segundo trimarã Fred Olsen atualmente em construção nas Filipinas, criando continuidade de produção.
O diretor executivo da Austal, David Singleton, disse que o novo pedido de Molslinjen confirma a contínua competitividade internacional e liderança da Austal em projeto, construção e tecnologia de alta velocidade.

O novo ferry terá capacidade para 1.610 passageiros, 450 carros (ou 617 metros de pista para camiões + 257 carros) em 2 decks e uma velocidade de serviço operacional próxima a 37 nós. O novo navio acrescentará uma capacidade adicional valiosa na rota de Molslinjen Bornholm entre Ystad e Rønne, a partir do início de 2022. A bordo, os passageiros poderão desfrutar de assentos reclináveis ​​em couro (com portas USB), Wi-Fi,  bar completo, área infantil e vários ecrãs de TV ou outros audiovisuais.
Com este novo projeto, o portfólio de ferries Auto Express da Austal expandiu-se para incluir mais de 30 projetos de catamarã e trimarã, variando entre 49 e 127 metros LOA, entregues a 30 operadores desde 1996.

Photo Austral

Austral entrega dois ferries de alta velocidade em 2020


Personalizável para atender a qualquer requisito operacional ou rota, a comprovada plataforma Auto Express também possui os sistemas Motion Control e MARINELINK-Smart, de fabrico da Austal, que proporcionam uma viagem mais suave para passageiros e tripulação e um navio 'inteligente' mais eficiente e com melhor desempenho para os operadores.

A Incat Crowther constroi um ferry catamarã para a Coreia


Referencia//Austral


sábado, 26 de outubro de 2019

Estreia do "Hanseatic Inspiration" no Porto Santo


Porto Santo teve o privilégio de receber pela primeira vez o novíssimo navio da Hapag Lloyd Cruises “Hansiatic Inspiration”.






"Artania" regressa ao Porto Santo


Depois de ter sido batizado a 11 de Outubro, o “Hanseatic Inspiration” começou este cruzeiro inaugural a 14 de Outubro em Antuérpia com escala em Honfleur em França, onde o navio chegou a 16 de Outubro. Esteve em Guernsey a 17 de Outubro, de seguida em Espanha, primeiro em La Corunha e depois em Cies, rumando para Portugal, em Lisboa e Portimão, seguindo para Casablanca e Porto Santo. O “Hanseatic Inspiration” sairá do Porto Santo ás 19h para o Funchal onde permanecerá durante o dia 27 de Outubro saindo ás 07 h do dia 28 para Santa Cruz de Tenerife, onde acabará o cruzeiro.


Itenerário






MS "Azura" chegando ao Funchal



Nesta escala na ilha dourada, o “Hanseatic Inspiration” transportou 165 passageiros tendo procedido ao embarque de um passageiro.
O bom tempo ajudou a estadia do “Hanseatic Inspiration”, pois apesar se algum vento de sudoeste, o sol brilhou e a temperatura foi convidativa às saídas que se efetuaram quer de autocarro quer a pé.






MS “Star Breeze” é cortado ao meio para ser aumentado 25 metros


Características principais

Ano de construção: 2019
Bandeira: Bahamas
Construtor: Estaleiros VARD (Tulcea Roménia e Langsten Noruega)
Classe: navio de expedição casco reforçado para navegação do gelo
Custo de construção: 145 milhões de euros (155 milhões de dólares)
Proprietário: TUI AG
Operador:  Hapag-Lloyd Cruises
Velocidade: 16 nós
Comprimento: 138 m
Boca: 22 m
Tonelagem Bruta: 15540 Ton
Passageiros: 199 - 230
Tripulação: 170
Decks: 9
Cabines: 120
Decks com cabines: 7


MS “Braemar” torna-se o maior navio a transitar o Canal de Corinto

Photos Elvio Leao

sexta-feira, 25 de outubro de 2019

“Viking Glory”, um dos navios mais ecológicos do mundo

O "Viking Glory" será um dos navios de passageiros mais inteligentes em termos ambientais do mundo
Graças a suas soluções avançadas e inovações técnicas, o M / S “Viking Glory” será um dos navios de passageiros com gestão ecológica mais inteligente do mundo. Estima-se que o navio consuma até 10% menos combustível que o M / S “Viking Grace”, de menores dimensões  e foi considerado o navio mais ecológico do mundo de sua época.



Imagem News/cision

Deltamarin irá projetar o novo ferry da Tallink



O “Viking Glory” entrará em serviço em 2021 como o primeiro navio do mundo a ser equipado com os motores de combustível duplo Wärtsilä 31DF, que utilizam a mais recente tecnologia e funcionam com gás natural liquefeito (LNG) sem enxofre.
Tal como acontece com o “Viking Grace”, o “Viking Glory” também terá a capacidade de funcionar com biogás, logo que este que se torne uma alternativa viável de combustível no futuro.
O “Viking Glory” terá seis motores 31DF para otimização eficiente do consumo de combustível. Esses motores têm o menor consumo de combustível, mas, ao mesmo tempo, a maior produção de energia por cilindro (550 kW / cilindro).
A “Viking Glory” também, recuperará o resíduo frio do uso de GNL e o reciclará para uso em balcões frios, câmaras frias e outras salas especiais.


A recuperação do calor residual já é vulgar, mas reciclar o resíduo frio para fins de aparelhos de refrigeração e câmaras frigoríficas é uma solução inovadora e altamente inteligente em termos de clima. A Viking Line realizou trabalhos de desenvolvimento em colaboração com a Wärtsilä, Projektia e Deltamarin ”,explicou Kari Granberg, responsável pela nova construção da Viking Line..
Além disso, o Viking Glory será equipado com um sistema de reciclagem de energia Climeon que aproveita e converte o calor residual dos motores em eletricidade.



Imagem VikingLine

“AIDAnova” funcionará com células de combustível de hidrogénio



O sistema pode gerar até 40% da eletricidade necessária para as necessidades dos passageiros. Além disso, será instalado a bordo um sistema dinâmico de ar-condicionado e iluminação, que afetará diretamente o consumo de energia. Esse sistema será controlado pelo sistema de reservas. Se uma cabine permanecer vazia na partida, ela será configurada em modo de economia de energia, minimizando o ar condicionado e o aquecimento dessa cabine em particular.
Também será o primeiro navio de passageiros desse tipo a utilizar a unidade de propulsão Azipod fabricada pela ABB como um meio de economizar tempo e energia em termos de manobras de navio: Este sistema facilita curvas mais rápidas nos portos e um design de casco com aproximadamente 8 % menos resistência à água do que com um sistema de hélice tradicional.


A Wärtsilä e a Norsepower assinam acordo nos serviços de propulsão eólica




Fonte VikingLineCision




quinta-feira, 24 de outubro de 2019

"Artania" regressa ao Porto Santo


O navio da Phoenix Cruises "Artania" , escalou hoje o Porto Santo, proveniente do Funchal.
Visitante regular da ilha dourada, o “Artania”, fundeou às 7.00h e levantou ferro ás 16h rumando a Malaga.







Como é habitual, sempre que as dimensões do navio não permitem a sua atracação, o desembarque e embarque de passageiros foi feito com recurso ás lanchas do navio, que num constante vai vem entre a marina e navio transportaram todos ao passageiros que optaram por conhecer a ilha.







World Explorer, o primeiro navio de cruzeiros construído em Portugal


Nomes anteriores

Real Princess (1984-2005)
Artemis (2005-2011)
Artania (2011-atual)

Proprietários:  

P & O Princess Cruises (1984-2003)
Carnival Corporation & plc (2003-2011)
Artania Shipping ( 2011- atualmente)

Operadores:    

Princess Cruises (1984-2005)
P & O Cruises (2005-2011)
Phoenix-Reisen (2011-atualmente)

Porto de registo:         

Reino Unido Londres, Reino Unido (1984-2005)
Bermudas Hamilton, Bermuda (2005-2016)
As Bahamas Nassau, Bahamas (2016-atualmente)
Construtor: Wärtsilä Helsinki Shipyard , Finlândia
Lançamento: 18 de fevereiro de 1984
Viagem inaugural:19 de novembro de 1984

Características gerais

Indicativo C6CY5
Número IMO :  8201480
Número MMSI : 311000608
Tonelagem:     
44,348  GT
5,580  DWT
Comprimento:  230,61 m
Boca 32,2 m
Calado  7,80 m
Decks:  8
Motorizaçao :    4 × Wärtsilä 12V32 27840 kW
Velocidade: 22 nós
Passageiros  1260          
Tripulantes 537



quarta-feira, 23 de outubro de 2019

MS "Azura" chegando ao Funchal


Fotos da chegada ao Funchal do navio da P&O Cruises MS “Azura”. O navio, era proveniente de Southampton, de onde saiu a 18 de Outubro ás 17h.






MS “Star Breeze” é cortado ao meio para ser aumentado 25 metros


Atracou no Funchal hoje ás 08h e zarpou ás 17 rumo a St Johns, Antiqua, onde tem chegada prevista para dia 28 de Outubro ás 18h.




“AIDAnova” funcionará com células de combustível de hidrogénio





Características

Ano de construção: 2010
Bandeira: Bermudas
Construtor: Fincantieri (Monfalcone, Itália)
Proprietário: Carnival Corporation & PLC
Operador: P&O Cruises UK
Velocidade: 24 nós
Comprimento : 289 m
Boca: 48 m
Tonelagem Bruta: 115055 gt
Passageiros: 3096 - 3737
Tripulaçao: 1226
Decks:18
Cabines               :1557
Decks com cabines: 9

MS “Braemar” torna-se o maior navio a transitar o Canal de Corinto



Photos João Conceiçao

terça-feira, 22 de outubro de 2019

O novo navio do Grupo Armas-Transmediterranea será entregue em Maio de 2020


O estaleiro Visentini, em Porto Viro, perto de Veneza, lançou no passado dia 14 de Outubro o ferry “Ciudad de Valencia”, cuja entrega está prevista para maio de 2020.
O navio do Grupo Armas-Trasmediterranea deverá operar nas Ilhas Baleares no próximo verão na linha Valencia-Palma.


Photo: Visentini

Deltamarin irá projetar o novo ferry da Tallink


 O navio tem 203 m de comprimento fora a fora e  194,20 m de comprimento entre perpendiculares, 25,60 m de boca, e 6,55 m de calado. Será alimentado por dois motores MAN de nova geração, de 12.600 kW cada, o que lhe dará uma velocidade de 23,7 nós.
Terá capacidade para 1.000 passageiros e 3.300 metros lineares de carga.


Novo ferry liga Orkney ao continente escocês


Knud E. Hansen projeta novo conceito de ferry ro-pax





segunda-feira, 21 de outubro de 2019

Deltamarin irá projetar o novo ferry da Tallink


A Deltamarin, empresa finlandesa de design, engenharia e construção offshore fez parceria com a construtora naval Rauma Marine Constructions (RMC) para fornecer serviços de design básico e detalhado para o novo ferry da Tallink , que operará entre Helsínquia na Finlândia e Tallinn na Estônia.


Photo: Rauma Marine Constructions

Novo ferry liga Orkney ao continente escocês



A comissão da Deltamarin irá ter a seu cargo o design do casco, máquinas e sistemas elétricos. O trabalho será realizado por um período de 16 a 18 meses nos escritórios da Deltamarin na Finlândia e na Polônia, com a assistência de empresas da rede.
O novo ferry terá capacidade para 2.800 passageiros e 1.900 metros de deck disponíveis para veículos. Usará o GNL como combustível principal, mas também será equipada com baterias para reduzir ainda mais as emissões. Espera-se que seja entregue no início de 2022.

Jyrki Heinimaa, CEO da RMC afirmou na cerimónia de assinatura do contrato. "Estamos muito satisfeitos por continuar nossa cooperação frutífera com a Deltamarin, o objetivo da RMC é ser um fornecedor líder de ferries de automóveis e de passageiros, e a nossa extensa rede de parceiros estratégicos desempenha um papel vital nesse sentido. Esperamos trabalhar em conjunto com a Deltamarin e fornecer a Tallink este navio com tecnologia de ponta, moderno e ecológico. ”

E-Flexer Galicia lançado na China


As ligaçoes ferry nas Canárias, reportagem da RTP Madeira






domingo, 20 de outubro de 2019

MS “Star Breeze” é cortado ao meio para ser aumentado 25 metros


O navio “Star Breeze”, ex “Seabourn Spirit” foi cortado ao meio para ser aumentado 25 metros, operação que ocorreu no estaleiro de Fincantieri, em Palermo, sendo este o primeiro dos três navios que irão ser submetidos a uma intervenção idêntica,



 Os navios irmãos da Windstar Cruises,  “Star Legend”, ex “Seabourn Legend”,  e o “Star Pride” ex “Seabourn Pride” seguir-se-ão em 2020.
O alongamento de navios de cruzeiro não é um novidade setor de cruzeiros, mas o projeto da Windstar é significativo porque envolve também a remoção e a substituição dos principais motores e geradores a diesel por um sistema de propulsão mais ecológico.




O primeiro navio de cruzeiro híbrido-elétrico do mundo


Após a conclusão, o” Star Breeze” partirá de Barcelona para Lisboa em 20 de fevereiro de 2020, de onde partirá para o Porto de Miami em 19 de março de 2020.


O custo do alongamento e substituição dos motores assim como a renovação dos interiores é de US $ 250 milhões, e esta a ser efetuado pela Fincantieri, líder em grandes reformas de navios de cruzeiro


Costa Smeralda com entrega adiada