terça-feira, 25 de junho de 2019

Knud E. Hansen apresentou o projeto para um navio de cruzeiro á vela

A empresa dinamarquesa de projetos navais Knud E. Hansen revelou o projeto para um navio de cruzeiro a vela .
O navio de 110 metros foi projetado para oferecer aos passageiros uma experiência diferente, pois pode acomodar apenas 100 passageiros e pode atracar em portos pequenos, menos visitados, devido ao seu comprimento e pouco calado.


Photo Knud E. Hansen

World Explorer, o primeiro navio de cruzeiros construído em Portugal



O novo navio também vai enveredar pelo crescente segmento de ecoturismo, já que opera com uma combinação de diesel e energia eólica com baixo teor de enxofre. Como resultado, excede as exigências das Áreas de Controlo de Emissões e do futuro tampão de enxofre da Organização Marítima Internacional, que entrará em vigor em janeiro de 2020. Um grande banco de baterias também permite que o navio produza zero emissões no porto e em áreas protegidas.

O novo design de Knud E. Hansen apresenta um moderno equipamento da Detlev Loell Ingenieurbüro. É composto por três mastros independentes, cada um com uma vela principal totalmente rebatida e abas de borda traseira ajustáveis ​​para otimizar o levantamento. As velas são operadas por computador e projetadas para desempenho ideal, mesmo com ventos fracos. Quatro motores diesel-elétricos permitirão que a embarcação navegue a 15 nós.

A bordo, o navio tem 46 cabines de passageiros e 2 cabines de luxo, todas com vista para o mar e muitas delas com varanda privativa. Há um Sea Lounge no casco do navio com janelas subaquáticas para ver a vida marinha. Há também um terraço, um restaurante, bar, biblioteca, sala de jogos e café ao ar livre. O equipamento de lazer disponível incluirá insufláveis, jet skis, equipamento de mergulho e equipamento de câmara operado remotamente para observação subaquática.




Sem comentários:

Publicar um comentário