segunda-feira, 14 de janeiro de 2019

Na Noruega a Norled AS ganhou concurso para a construçao de um ferry movido a hidrogénio


A operadora de ferries Norled AS e a Administração de Estradas Públicas da Noruega assinaram um acordo na terça-feira para a construção do primeiro ferry hidrogênio-elétrico do mundo.
Espera-se que a nova construção entre ao serviço em 2021.



Photo FuelCellWorks

Novo Ro-Pax M/S "VISBORG" batizado na China



O ferry com zero emissões poderá transportar 299 passageiros e 80 automóveis.
A Norled ganhou o contrato para o desenvolvimento e construção do ferry, em concorrência com a Fjord 1 e a Boreal. O contrato inclui o desenvolvimento, construção e operação do ferry hidrogênio-elétric0, onde pelo menos 50% da energia provem do hidrogênio.
“Em nome da Norled, estou orgulhoso por fazer parte desse projeto pioneiro. Esperamos cooperar noutro projeto de desenvolvimento iniciado pela Administração de Estradas Públicas da Noruega. Isso representa um ponto de viragem histórico nas energias verdes para a Norled e para o resto do setor marítimo ”, comentou Ingvald Løyning, presidente da Norled.
“O conceito do novo ferry de hidrogênio é claro. À nossa frente, aguarda-nos o trabalho de planeamento e desenvolvimento detalhado. Estou confiante de que a Norled construirá um ferry inovador que será um marco “verde” com sucesso para todas as partes envolvidas ”, acrescentou Løyning.
“O hidrogênio será sem dúvida a melhor fonte de energia com emissões zero no setor dos ferries. O hidrogênio é a solução onde a não da para usar apenas a energia de baterias. ”, disse Terje Moe Gustavsen, diretor da Administração de Estradas Públicas da Noruega.
A Noruega é considerada a líder mundial em tecnologia de zero e baixa emissão. O Diretor de Estradas acredita que os armadores venham a ter um bom ponto de partida quando os próximos projetos de hidrogênio forem lançados em todo o mundo.


Austral entrega dois ferries de alta velocidade em 2020


As emissões zero no mercado marítimo de ferries resultam em uma redução de emissões de 600.000 toneladas de CO2 por ano.

Sem comentários:

Publicar um comentário