quinta-feira, 31 de janeiro de 2019

Novo ferry da Stena Line colocado a flutuar na China


O “Stena Estrid”, o primeiro dos três novos ferries E-Flexer da Stena Line que operará no Mar da Irlanda, saiu da doca seca no Estaleiro Avice Weihai, na China.
 O novo ferry “Stena Estrid” a passará agora por trabalhos de acabamento antes de seus testes no mar, entrega e entrada em serviço na rota entre Dublin, Irlanda e Holyhead, País de Gales, no início de 2020.
 
Photo Shpipax


Novo ferry hibrido para a Kvarken Link para operar em 2021




“Stena Estrid completou com sucesso sua manobra de lançamento da doca seca no estaleiro Avic e agora entra em uma fase de obras antes do seu funcionamento no Mar da Irlanda no início do próximo ano”, disse Niclas Mårtensson, CEO da Stena Line.

Como seus dois navios irmãos, a Stena Estrid tem 215 metros de comprimento, 3.100 metros lineares de capacidade de carga e capacidade para transportar 1.000 passageiros e 120 carros. Isso os torna maiores do que é normal nos ro-pax.

“A Stena Estrid trará muitos benefícios para os seus utilizadores, incluindo operações de carga / descarga rápidas e eficientes, além do desenvolvimento de nossas instalações de inspiração escandinava, incluindo o nosso Hygge Lounge tranquilo e personalizado e a mais recente atualização de nosso produto premium, o conceito Stena Plus”, disse Mårtensson. . “Os novos navios serão espaçosos, leves e terão vistas panorâmicas. Este é um momento muito empolgante para nossos negócios e tenho orgulho de que, como a maior empresa de ferries da Europa, a Stena Line continua a ajudar a moldar a indústria para a próxima geração ferries.


Photo Shipax



Na Noruega a Norled AS ganhou concurso para a construçao de um ferry movido a hidrogénio




A Stena Line também encomendou outros dois ro-pax E-Flexer na Avic Weihai Shipyard. Com previsão de entrega em 2022, ambas as embarcações terão 240 metros de comprimento, e terãp 3.600 metros lineares de capacidade de carga e capacidade para 1.200 passageiros.



quarta-feira, 30 de janeiro de 2019

Lobo Marinho retoma as viagens Funchal Porto Santo


O ferry da Porto Santo Line, “Lobo Marinho”, retomou hoje as ligações regulares com a ilha dourada depois de ter estado ausente durante 3 semanas para manutenção. 




Ventura na Praia da Vitória



O navio efetuou a ultima ligação entre as duas ilhas no passado dia 6 de janeiro, tendo depois rumado para o porto do Caniçal onde permaneceu ate ontem.




Durante este período em que esteve atracado no Caniçal foram feitas algumas intervenções nas máquinas, e meios de salvamento e combate a incêndios entre outras, necessárias para as certificações que permitem o navio navegar.
Na viagem efetuada hoje o navio transportou 4 contentores de 20 pés e um de 40 pés além de 2 camiões.



Ropax "Express 4" o ferry da ultima geraçao


terça-feira, 29 de janeiro de 2019

Ventura na Praia da Vitória


Esteve ontem no porto da Praia da Vitoria o navio da P&O Cruises “Ventura” de onde saiu as 17.00 para Southampton.





Passageiros doentes obrigam o “Oasis of the Seas” a regressar ao porto





As imagens são da partida do “Ventura” na sua saída deste porto açoriano, gentilmente enviadas por Mário Silva


Resgatados dois pescadores após três semanas á deriva


segunda-feira, 28 de janeiro de 2019

Mega Iate "INTUITION II" no Funchal


O mega iate Intuition II chegou hoje ao porto do Funchal onde atracou pelas 07h.
Proveniente de Sint-Maarten, deverá zarpar do dia 01 de Fevereiro rumo a Gibraltar.
Este navio era o barco de pilotos Spica, nome que deteve entre 1973 e 1997, sendo depois transformado em iate entre Março de 1998 e Dezembro de 1999.

Photo MarineTraffic


Operaçao de carga de guindastes de porto Liebherr






Características
Nome: INTUITION II.
Tipo: Iate.
IMO: 8933978.
Indicativo: ZCMR6.
MMSI: 319397000.
Bandeira: Ilhas Cayman.
Porto de Registo: George Town.
Numero Oficial: 730376.
Donos e Operadores: Quarterdeck Marine Ventures LLC- Wilmington, DE, EUA.
Classe: Lloyd's Register.
Ano de Construção: 1973.
Estaleiro: Amels Holland BV- Makkum, Holanda- Casco#326.
Comprimento Fora a Fora: 59,00 metros.
Boca: 10,60 metros.
Calado: 3,70 metros.
Arqueação Bruta: 969,00 toneladas.
Porte Bruto: 1,574 toneladas.
Número de Cabines: 7.
Número de Passageiros: 14.
Número de Tripulantes: 14.
Potência de Maquinas: 1,413 kW (1,920 hp). 1 Hélice FP.
Velocidade de Cruzeiro: 10,00 nós.
Velocidade Máxima: 13,00 nós.
Nome Anterior: Spica (1973-1997).

Informação fornecida por Paulo Peixoto



Francês de 71 anos atravessa Atlântico num “barril”


domingo, 27 de janeiro de 2019

Ferries em águas açorianas


O arquipélago dos Açores é composto por nove ilhas e as ligações marítimas entre as ilhas tem sido assegurada apenas na época de verão com recurso a navios fretados.




Photo ShipSpoting

 Visando efetuar estas ligações durante todo o ano e adquirir frota própria, a Atlantico Line, encomendou em 2006 aos Estaleiros navais de Viana do Castelo 2 navios ropax então denominados de “Atlantida” e “Anticiclone”.


Navio Anticliclone

Navio Atlantida Photo Sapo

O primeiro foi construído mas recusado pela Atlantico Line, alegando não cumprir algumas especificações importantes do caderno de encargos, e o segundo não passou do pojeto.
Entretanto o fretamento de navios foi a solução encontrada mantendo-se até os dias de hoje.
Passaram por aquelas ilhas os seguintes navios.


Navio Lady of Mann Photo Marine Treafic


Lady of Mann, cruzou as aguas açorianas ao serviço da Açor Line



Tambem ao serviço da Açor Line o “Golfinho Azul” andou pelos mares dos Açores entre 1999 e 2005



Navio Ilha Azul Photo slideShare

Navio Ilha Azul


O navio “Ilha Azul” pertencia á Transmaçor e fretado á Atlantico Line, efetuou ligações entre as ilha açorianas até encalhar na “Baixa dos Remédios” quando entrava no porto da Graciosa em 23 de Agosto de 2007


Navio Bajamar Photo Frel Olsen 



Navio Bajamar ,cruzou os mares do arquipélago ao serviço da Açor Line

Navio Express Santorini Photo Porto da Graciosa

Navio Hellenic Wind Photo Porto da Graciosa

Dois navios de Hellenic Seaways "Express Santorini" e "Hellenic Wind" que fretados pela Atlantico Line efetuaram as ligações inter-ilhas algumas epocas




Novo ferry hibrido para a Kvarken Link para operar em 2021


Navio Mega Jet Photo Porto da Graciosa

Navio Master JET Photo Porto da Graciosa

Os HSC “Master Jet” e “Mega Jet” propriedade da Seajets, foram os navios escolhidos para a operação 2017




Navio Aqua Jewel Photo Porto da Graciosa

Navio Paraguana Photo Shipspoting


Na operação 2018 os navios incumbidos das viagens inter-ilhas foram o HSC “Paraguana” e o ferry convencional “Aqua Jewel
Entre tantos fretamentos fica a pergunta. Para quando navios próprios?


Ropax "Express 4" o ferry da ultima geraçao


sexta-feira, 25 de janeiro de 2019

Sexta Feira, dia de casa cheia no Porto do Caniçal.

O porto do Caniçal , hoje sexta feira, um dia em que tem os espaços de atracaçao estão todos ocupados pode-se dizer "casa cheia".


Navio Pantonio com o Lobo Marinho em segundo plano

Pantonio, Kate C e Islas Dos á direita e Lobo Marinho e areeiros á esquerda.


O navio porta contentores “Pantonio” o navio de carga geral “Kate C” e o cimenteiro “Islas Dos” ocupam todo o cais norte, enquanto no sul está o ferry “Lobo Marinho”, e algumas dragas apelidados de areeiros.





quinta-feira, 24 de janeiro de 2019

Colisão de dois ferries em Italia


Devido a ventos fortes, dois ferries coloriram hoje em Olbia, na Itália, registando-se apenas alguns danos nos navios



Olbia, Photo Cruise Maper


No vídeo, que foi filmado a partir da ponte do ferry  da Tirrenia "Athara”, onde podemos ver o ferry da Grimaldi “Olbia” em manobra de saida quando chocou coma a asa da ponte do “Athara”, possivelmente devido aos fortes ventos.




Embora a colisão tenha sido relativamente pequena,  causou alguns danos a ambos os navios.



Novo ferry hibrido para a Kvarken Link para operar em 2021


Ver o video  do incidente  de outro angulo 

terça-feira, 22 de janeiro de 2019

Porta contentores com design aerodinâmico permite economizar combustível


A companhia japonesa Imoto Lines opera desde 2015 com o seu  porta contentores Natori”, caracterizado pelo seu design, com alojamentos e ponte de comando á proa e de forma esférica, o que lhe dá uma aerodinâmica que permite economizar 5% no consumo de combustível.


Construído pelo estaleiro Kyokuyo, o navio tem 136 metros de comprimento e capacidade para 540 TEU, e tem o seu design inspirado nos dois navios transportadores de carros construído no mesmo estaleiro construídos em 2011 o “Cityof Rotterdam” e o “City of St. Petersburg





O Natori faz um serviço feeder e de cabotagem no Japão escalando 30 portos, onde se inclui Toquio.



Indústria marítima une esforços para uso de purificadores de escape

segunda-feira, 21 de janeiro de 2019

Operaçao de carga de guindastes de porto Liebherr


As operações de cargas pesadas em navios apropriados apresenta desafios particulares em termos de tecnologia e exige o mais alto nível de precisão e segurança.


Photo Liebherr

Ropax "Express 4" o ferry da ultima geraçao



No vídeo o navio MV Calypso  da operadora de cargas pesadas Sal, procede á operação de carga de três guindastes móveis de porto, Liebherr, tipo LHM 550, para transportar para Itália.

Os guindastes do navio são Liebherr, tipo CBB 4700-450





Operaçao de carga de um portico de 614 toneladas

domingo, 20 de janeiro de 2019

O navio "Murueta" choca com cais de Barranquilla


O navio de bandeira panamiana "Murueta", da empresa de transporte de mesmo nome e com sede em Bilbao, chocou contra o molhe a 16 de janeiro, quando manobrava para atracar no porto de Barranquilla, Colômbia. 

Photo Tweeter



Como resultado do embate, quebra das unhas da âncora e outros danos no navio alem de danos no cais. O referido navio chegava das Antilhas Holandesas com uma carga de sal.







Abalroamento no porto de Nansha, China

sábado, 19 de janeiro de 2019

Terraplanistas vão fazer um cruzeiro para ir até a beira da Terra


  


A Conferência Internacional da Terra Plana (FEIC, na sigla em inglês) vai fretar um navio de cruzeiro com o único propósito de levar os terraplanistas, corrente que defende que o planeta não é redondo, até a “borda” da Terra. A viagem está programada para 2020, mas não foi revelado de onde zarpará o navio e os valores do cruzeiro.
O anúncio foi feito durante a conferência anual da FEIC, que ocorreu em Denver (EUA) no final do ano passado. Entre os convidados “ilustres” estão o rapper B.o.B e a modelo Tila Tequila.

Photo Metrópoles

Estaleiros de Saint Nazeire lançaram o MSC Grandiosa.



Apenas um alerta aos terraplanistas com o sistema de GPS. De acordo com o ex-capitão de navios de cruzeiros Henk Keijer, todas as cartas náuticas e os sistemas de navegação foram desenvolvidos na base de que a Terra é esférica. “A navegação desse cruzeiro poderá ser muito complicada” se a tripulação discordar deste fato”, disse ao jornal britânico “The Guardian”.
A própria existência do GPS é outra prova de que a Terra é esférica, já que o sistema se baseia em 24 satélites que orbitam a Terra. Se fosse plana, três satélites seriam suficientes para a triangulação


Photo Silver Sea


Funchal será transformado em navio hotel para festas.


Para os terraplanistas, o planeta é um disco gigante rodeado por um paredão de gelo. que seria a Antártida
Mas caso os terraplanistas não consigam chegar até a “borda” da Terra, eles podem aproveitar de todas as comodidades que o navio tem à disposição, como restaurantes, piscinas, cassino e quem sabe até um simulador de ondas.



Ropax "Express 4" o ferry da ultima geraçao


Em junho de 2016, a Austal assinou um contrato para projetar e construir um ferry de passageiros de 109 metros (RoPax) para a Molslinjen (OMX: MOLS) da Dinamarca pelo valor de US $ 100 milhões, sendo o maior ferry construído pela Austal desde 2011.
A construção começou, no início de 2017, no estaleiro Henderson da Austal Australia, e é o primeiro construído pela Austal com dois decks de veículos completos para 425 carros, ou 610 metros lineares para camiões e até 232 carros.


Photo Austral


O RoPax  "Express 4" de 109 metros é um projeto aprimorado baseado na comprovada plataforma de catamarã da Austal, com uma nova solução otimizada de casco e minimização de peso da embarcação que proporciona melhor desempenho e maior eficiência de combustível. Inovações como essas permitirão que o novo navio de alta velocidade da Mol atinja menores custos operacionais e proporcione uma experiência aprimorada ao passageiro.


Com capacidade para transportar até 1.006 passageiros com segurança e conforto a velocidades de até 40 nós, o catamarã com o número 393, foi lançado em 16 de outubro de 2018.
A Austal também iniciou a construção de um Auto Express 109 para a Fjord Line da Noruega, e o primeiro de dois trimarans de 117 metros para a Fred.Olsen SA, com sede nas Ilhas Canárias.

Ficam alguns vídeos da sua construção e lançamento.












Fonte//Austral

sexta-feira, 18 de janeiro de 2019

Novo ferry hibrido para a Kvarken Link para operar em 2021


A empresa finlandesa de construção naval Rauma Marine Constructions (RMC) assinou um pré contrato com a  Kvarken Link, para a construção de um ferry para carros e passageiros para operar entre a cidade finlandesa de Vaasa e a cidade sueca de Umeå, no primeiro semestre de 2021.


Photo RMC 

Stena Line passa a ligar os seus navios á rede eletrica em Oslo



O ferry terá capacidade para 800 passageiros e 1.500 metros para carga rolada. Será um navio com sistema de propulsão dual-fuel, que usará GNL / biogás e baterias. Também esta projetado para ter uma classificação de classe de gelo 1A Super, o que garantirá sua capacidade de navegar nas condições difíceis e geladas da região de Kvarken.

 “A RMC é especializada no projeto e construção de ferries para automóveis e passageiros. Estamos, portanto, satisfeitos e orgulhosos de ter demonstrado nossa competência nessa área. Também estamos muito gratos pela confiança que o cliente demonstrou no RMC, tendo-nos encomendado este navio ”,afirmou Jyrki Heinimaa, CEO da RMC

O contrato final deve ser assinado brevemente.


“Lobo Marinho” no Caniçal para manutenção




quinta-feira, 17 de janeiro de 2019

Navios não deverão estar preparados para as regras do IMO 2020


Jerome Leprince-Ringuet, o diretor-gerente Total Marine Fuels disse estar preocupado com o facto da indústria naval possa não estar preparada para a diretiva respeitante as emissões de enxofre da IMO 2020 que entram em vigor em Janeiro de 2020.


Photo Transportes e Negocios

Vêm aí navios alimentados a hidrogénio



 A partir de 1 de Janeiro de 2020, os navios mercantes não poderão utilizar combustível que contenha mais de 0,5% de enxofre. Os combustíveis HFO (heavy fuel oil) (combustíveis pesados) normalmente têm um teor de enxofre na ordem dos 2,5%, estarão proibidos, a menos que os navios estejam equipados com um purificador de gases de escape. Espera-se que o processo de transição para outro combustível ou colocação de purificadores leve vários meses, e a maioria das operadoras está planeando efetuar essas modificações no terceiro ou quarto trimestre de 2019.
A IMO indicou que não haverá um período de experiencia, e a medida entrará mesmo em vigor no dia 1 de Janeiro de 2020. No entanto, apenas espera-se que apenas um quinto da frota mundial esteja em conformidade com estas normas, de acordo com a Goldman Sachs.


Photo Transportes e Negocios


Os custos para as transformações necessárias e colocar os navios em conformidade com as diretivas da IMO 2020 podem ser elevados e os grandes operadores como a MSC e a Maersk estão preparados para investir biliões de dólares em despesas adicionais com combustível e com os purificadores, e já planeiam a criação de novos mecanismos de sobretaxa para dividir essas despesas com seus clientes.
Resta saber que medidas serão tomadas pela IMO para os navios e armadores que não estejam em conformidade no dia 1 de Janeiro.
 Serão impedidos de navegar?
Serão aplicadas coimas?
 Serão retirados os certificados?
Questões que ficam no ar e que a seu tempo terão as respostas.



Na Noruega a Norled AS ganhou concurso para a construçao de um ferry movido a hidrogénio


quarta-feira, 16 de janeiro de 2019

Ministra do Mar afirmou estar em estudo a ligaçao maritima Madeira continente


A Ministra do Mar anunciou, que está a decorrer o processo para elaborar uma portaria referente à continuidade territorial por via marítima que ligue por ferry a Madeira ao continente. A notícia foi revelada no passado dia 12 na II convenção dos Estados Gerais do PS da Madeira.


Photo Youtube

Na Noruega a Norled AS ganhou concurso para a construçao de um ferry movido a hidrogénio


A Ministra, Ana Paula Vitorino, alega estar em conjunto com o ministério das Finanças, a analisar os termos em que será assinada numa portaria para regular a continuidade territorial por via marítima, alertando que tal tem que pensado de maneira a ser encarado de forma a ser sustentável, e com enquadramento legal.

Segundo a Ministra, a continuidade territorial não pode ser apenas encarada como uma ligação marítima por ferry entre a Madeira e Portimão, como acontece nos meses do Verão, e salientou que já havia sido elaborado um diploma destinado à continuidade territorial pelos modos aéreo e marítimo em 2015, mas que na altura foi apenas regulado para as ligações aéreas e na pratica não existe na via marítima.
Ana Paula Vitorino assegurou que o Executivo está estudando as rotas possíveis entre o arquipélago e o continente, e a questão da sustentabilidade financeira, mais precisamente a questão dos subsídios, pedindo a colaboração do Governo Regional, tendo em conta o interesse que a continuidade territorial tem para os portugueses.


Stena Line passa a ligar os seus navios á rede eletrica em Oslo


terça-feira, 15 de janeiro de 2019

Estaleiros de Saint Nazeire lançaram o MSC Grandiosa.


O construtor naval francês “Chantiers de l'Atlantique” lançou no estaleiro de Saint-Nazaire, o novo navio da MSC Cruises, “MSC Grandiosa”.
A nova construção foi agora transferida para uma doca molhada, onde o trabalho no navio continuará até a sua entrega em outubro de 2019.


Photo CruiseBe


Reparaçao ultra rápida do "Queen Elizabeth"



O "MSC Grandiosa" é o terceiro navio da classe Meraviglia a entrar na frota da MSC Cruises e o primeiro dos três navios Meraviglia-Plus, que apresentam maior tonelagem e capacidade do que os dois primeiros navios Meraviglia, “MSC Meraviglia” e “MSC Bellissima”.

Será também o quinto navio a entrar na frota da MSC Cruises em apenas dois anos e meio, sento parte do plano de expansão da frota da MSC Cruises, a empresa deve receber outros 12 navios de cruzeiro de próxima geração até 2027.
Com um comprimento de 331,43 metros e uma largura de 43 metros, o novo navio poderá acomodar 6.334 passageiros e 1.704 tripulantes.


Photo CruiseCoterill


Nova esperança para o histórico SS United States




O “MSC Grandiosa” de 181.000 GT será entregue à MSC Cruises em 31 de outubro e iniciará viagens regulares a partir de Gênova, Itália, em 16 de novembro de 2019.

Ficha Tecnica
Ano de Construcção            2019

Velocidade de Navegação   23 nós
Cap. Máxima camarotes     4
Capacidade Total                5714
Número de Tripulantes       1700
 Nº Cobertas                        19
 Nº Camarotes                     2444 
Nº camarotes interiores       794
Nº Camarotes exteriores      146
Nº camarotes com varanda  1384
Comprimento                       331 m.
Largura                                 43 m.
Tonelagem                            181000 tn. 



Fonte//WorldMaritimeNews

Artigo Original 

segunda-feira, 14 de janeiro de 2019

Na Noruega a Norled AS ganhou concurso para a construçao de um ferry movido a hidrogénio


A operadora de ferries Norled AS e a Administração de Estradas Públicas da Noruega assinaram um acordo na terça-feira para a construção do primeiro ferry hidrogênio-elétrico do mundo.
Espera-se que a nova construção entre ao serviço em 2021.



Photo FuelCellWorks

Novo Ro-Pax M/S "VISBORG" batizado na China



O ferry com zero emissões poderá transportar 299 passageiros e 80 automóveis.
A Norled ganhou o contrato para o desenvolvimento e construção do ferry, em concorrência com a Fjord 1 e a Boreal. O contrato inclui o desenvolvimento, construção e operação do ferry hidrogênio-elétric0, onde pelo menos 50% da energia provem do hidrogênio.
“Em nome da Norled, estou orgulhoso por fazer parte desse projeto pioneiro. Esperamos cooperar noutro projeto de desenvolvimento iniciado pela Administração de Estradas Públicas da Noruega. Isso representa um ponto de viragem histórico nas energias verdes para a Norled e para o resto do setor marítimo ”, comentou Ingvald Løyning, presidente da Norled.
“O conceito do novo ferry de hidrogênio é claro. À nossa frente, aguarda-nos o trabalho de planeamento e desenvolvimento detalhado. Estou confiante de que a Norled construirá um ferry inovador que será um marco “verde” com sucesso para todas as partes envolvidas ”, acrescentou Løyning.
“O hidrogênio será sem dúvida a melhor fonte de energia com emissões zero no setor dos ferries. O hidrogênio é a solução onde a não da para usar apenas a energia de baterias. ”, disse Terje Moe Gustavsen, diretor da Administração de Estradas Públicas da Noruega.
A Noruega é considerada a líder mundial em tecnologia de zero e baixa emissão. O Diretor de Estradas acredita que os armadores venham a ter um bom ponto de partida quando os próximos projetos de hidrogênio forem lançados em todo o mundo.


Austral entrega dois ferries de alta velocidade em 2020


As emissões zero no mercado marítimo de ferries resultam em uma redução de emissões de 600.000 toneladas de CO2 por ano.

domingo, 13 de janeiro de 2019

Passageiros doentes obrigam o “Oasis of the Seas” a regressar ao porto


O navio “Oasis of the Seas” da Royal Caribbean International foi obrigado a voltar a Port Canaveral, na Florida devido a um grande número de passageiros se sentirem doentes.
561 Pessoas foram referenciados com vómitos e outras doenças, das 6.285 que estavam a bordo, onde se incluem 31 dos 2.169 tripulantes, segundo o Centro de Controle e Prevenção de Doenças dos EUA.

Photo Wikipédia

Funchal será transformado em navio hotel para festas.



Desconhece-se ainda a causa deste problema mas o cruzeiro foi interrompido. O navio tinha partido a 6 de janeiro numa excursão pelo Caribe. Alguns passageiros informaram sentir-se doentes logo após a partida pelo que o navio regressou ao porto e ancorou no sábado. A Royal Caribbean International anunciou um reembolso total para os passageiros.
Procedeu-se a uma desinfeção total do navio a embarcação antes do embarque de novos passageiros, que deveria acontecer hoje, dia 13 de Janeiro.


 O Centro de Controle e Prevenção de Doenças afirma que viajar em navios de cruzeiro expõe as pessoas a novos ambientes e grande numero de pessoas, podendo essa exposição criar o risco de doenças causadas por alimentos contaminados, água ou, mais comum, pelo contato de pessoa a pessoa, e deixa recomendações a todos os passageiros e tripulantes dos navios de cruzeiro no sentido de:


Se estiver doente, informar a doença antes da sua viagem.
Consulte um médico para descobrir se é seguro navegar.
Ligar para a instalação médica do navio e siga as recomendações da equipe médica.
Evitar expor-se e expor os outros a qualquer coisa que possa causar doenças e espalhar germes.
Lave as mãos com frequência, mas especialmente depois de usar o banheiro e antes de comer ou fumar.


Photo Maritime Cyprus



Descansar bastante e beber muita água. Descansar ajuda a reconstruir o sistema imunológico. Beber água ajuda a prevenir a desidratação.
Abandonar a área se vir alguém ficar doente (vômito ou diarreia).
Informar para a equipe do cruzeiro se ainda não tiverem conhecimento.

sábado, 12 de janeiro de 2019

Stena Line passa a ligar os seus navios á rede eletrica em Oslo



A Stena Line tornou-se a primeira companhia de ferries a ligar os navios á rede elétrica do Porto de Oslo. O primeiro navio a efetuar a ligação foi o “Stena Saga” na passada na terça-feira.
A Stena Line, tem 38 navios a operar em 21 rotas no norte da Europa, e já usa o sistema de ligar os navios a terra desde de 1989, começando agora também, no porto de Oslo. São 14 os navios da  Stena Line, incluindo o  Stena Saga” tecnicamente preparados para se ligarem aos portos que usam energia verde.

Stena Saga Photo StenaLine


“Lobo Marinho” no Caniçal para manutenção



“A conclusão de mais um ponto de fornecimento de energia terrestre no Porto de Oslo é um marco importante em nossos esforços para reduzir as emissões, e agora estamos nos aproximando de nossa meta de ligar 25% de nossos terminais em 2020. Muitos de nossos navios atracam em locais próximos às cidades, o que torna especialmente importante desligar os motores quando atracados ”, afirma Erik Lewenhaupt, Chefe de Sustentabilidade, Marca e Comunicação da Stena Line.

O Porto de Oslo é o principal porto de carga e ferries da Noruega, com 50 a 70 ligações de navios de carga e de passageiros a cada semana. Metade da população norueguesa vive a menos de três horas de carro do Porto de Oslo, o fornecimento de energia em terra será usada por ferries operadas tanto pela Stena Line como pela DFDS. Todos os anos, quase 1,3 milhões de passageiros viajam na DFDS e na Stena Line para a Dinamarca. Os navios também transportam grandes quantidades de mercadorias.

 As balsas se ligam à rede com a ajuda de cabo num guindaste. O guindaste está equipado com um cabo de alta tensão de 11kV. Os geradores auxiliares diesel de bordo podem ser desligados enquanto os navios são alimentadas por eletricidade limpa. Os navios necessitam cerca de 2ª 3MW.


King Seaways Photo Wikipedia

Espera-se que ligação elétrica aos portos resulte em uma economia de pouco mais de 1.400 toneladas de combustível por ano (equivalente às emissões de CO2 de 1.300 carros). Quando os navios estão ligados à energia de terra, consomem anualmente entre 5.000.000 e 6.000.000 kWh. Isso corresponde ao consumo anual de energia de quase 400 lares noruegueses.

O porto de Oslo está se tornando um porto de emissão zero e quer reduzir 85% de emissãoes de CO2 até 2030.

Novo Ro-Pax M/S "VISBORG" batizado na China



Fonte//MaritimeExecutive

sexta-feira, 11 de janeiro de 2019

Reparaçao ultra rápida do "Queen Elizabeth"


O navio da Cunard “Queen Elizabeth” deixou o estaleiro Damen Shiprepair Brest (DSBr) após uma reparação de 12 dias. Este é o mais recente navio da frota da Cunard, tendo sido entregue em 2010.
O navio foi alvo de uma reparação intensivos que abrangeram revisões e instalações de equipamentos importantes. Á chegada, o navio foi para a doca seca nº 3 da Damen Shiprepair Brest, que, com 420 metros é uma das maiores da Europa, onde começou de imediato a manutenção dos estabilizadores, nos Azipods, nos impulsores de proa e entradas nas de água.


Photo Marinewinsight/Damen.com





Acima da linha de água, começaram com a instalação de sistemas de limpeza de gases de escape duplos (EGCS) que, alem dos trabalhos e canalização, foi também necessário a remoção de duas cabines para acomodar o equipamento adicional.
Dentro do navio, foram restauradas uma série de cabines e corredores, juntamente com o spa do navio. Em terra, o DSBr realizou manutenção de rotina nos botes salva-vidas, balsas salva-vidas do “Queen Elizabeth”, sendo também limpos e pintados os conveses e casco do navio.


A reparação mobilizou no total, cerca de 250 pessoas. Grandes quantidades de materiais entraram a bordo do navio, enquanto saiam enormes quantidades substanciais de resíduos, resultantes da recuperação das cabines.
A reparação do navio ficou concluído um dia antes do previsto tendo o “Queen Elizabeth” chegado a Southampton na manhã de 27 de Novembro.


Photo Marineinsight/Damen.com


O Damen Shiprepair Brest é atrativo para os operadores de navios de cruzeiro que usam Southampton. Os dois locais estão a apenas 10 a 12 horas de viagem e têm excelentes ligações tanto de ferry como aéreas. As suas docas secas têm capacidade para acolher os maiores navios de cruzeiro do mundo e há espaço suficiente para os empreiteiros armazenarem os seus materiais e equipamentos, um requisito importante para projetos de grande escala com um prazo curto. Com suas vantagens físicas e mão-de-obra experiente, não é de surpreender que a DSBr tenha reservas para reparação e manutenção de navios de cruzeiro com cinco anos de antecedência.




Russia começa a construçao de plataforma polar



Fonte //Marineinsight

quinta-feira, 10 de janeiro de 2019

"Pasadena"no Caniçal para descarga de cereal


O navio de carga geral, “Pasadena” está no Caniçal desde o passado dia 08 de Janeiro, onde procede á descarga de cereal a granel.
Agenciado pela Portmar, o navio é procedente de Vierow na Alemanha e tem saída prevista para alto mar às 16.00 de amanha.

Photo MarineTraffic




Características


Nome: PASADENA.
Tipo: Carga Geral/Contentores.
IMO: 9017422.
Indicativo: V2FA7.
MMSI: 304228000.
Bandeira: Antigua e Barbuda.
Porto de Registo: St. John's.
Numero Oficial: 3640.
Donos e Operadores: Wessels Reederei GmbH & Co. KG- Haren, Alemanha.
Classe: DNV-GL.
Ano de Construção: 2001.
Estaleiro: Brodogradiliste Sava- Macvanska Mitrovica, Sérvia.- Casco#312.
Comprimento Fora a Fora: 90,23 metros.
Boca Maxima: 15,45 metros.
Calado: 5,64 metros.
Arqueação Bruta: 2,993 toneladas.
Porte Bruto: 4,280 toneladas.
Número de Tripulantes: 7.
Potência de Maquina: 2,079 kW (2,827 hp), 600,00 rpm. 1 helice CP, 174,00 rpm.
Velocidade de Serviço: 12,30 nos.
Potência de Maquinas Auxiliares: 500,00 kW.
Potência de Geradores Auxiliares: 880,00 kW.
Thrusters: 1
Nomes Anteriores: Prompt (1997-2001), Reind Wessels (2001-05/2001).


Informação : Paulo Peixoto

quarta-feira, 9 de janeiro de 2019

Portos da Madeira com TUP/carga abolida


Quatro anos após ter sido eliminada nos outros portos nacionais, a APRAM, Administração de Portos da Região Autónoma da Madeira, eliminou a tarifa de uso de porto (TUP/Carga), medida com a qual o Governo Regional da Madeira pretende equiparar os portos regionais aos nacionais.





Operaçao de carga de um portico de 614 toneladas



Recorde-se que esta medida já é aplicada a nível nacional desde 2014, e apesar do Governo Regional da Madeira já ter decidido esta medida em Maio do ano passado só agora é regulamentada através de uma portaria publicada no Jornal Oficial da Região.
Com a retirada desta taxa estima-se que a APRAM perca cerca de dois milhões de euros ao ano, tendo em conta que a receita anual com o TUP/Carga era este valor.





Abalroamento no porto de Nansha, China


Em declarações à Lusa, o vice-presidente do Governo Regional da Madeira admitiu que esta medida é um incentivo às empresas, permitindo que as mercadorias entrem ou saiam da região custos mais reduzidos o que deverá se refletir em produtos mais baratos para o consumidor final.