terça-feira, 19 de março de 2019

“Sea Amazon” transporta viaturas para o Azores Rallye 2019

O navio ro-ro “Sea Amazon” carregou no passado dia 14 de Março, no Terminal Ro-Ro do Porto de Setúbal, as viaturas de competição e de apoio, onde se incluem dois helicópteros, que irão participar no Azores Rallye 2019, tendo seguido para Ponta Delgada onde chegou no dia 17 cerca das 20h locais, com cerca de 12 horas de atraso em relação ao previsto, procedendo-se logo de seguida às operações logísticas e administrativas para o desembarque das viaturas e dos helicópteros.

Sea Amazon descarregando em Ponta Delgada,
Photo: JornalAçores9/Nuno gomes/

“Superstar”, o novo conceito dos ro-pax da Finnlines





O Azores Rallye 2019 (ex-Azores Airlines Rallye) é primeira prova da edição de 2019 do Campeonato da Europa de Ralis FIA ERC (FIA-Fédération Internationale de l’Automobile; ERC- European Rally Championship),

Promovido pelo canal de desporto mundial ‘Eurosport’ que transmite as classificativas, o Azores Rallye 2019 é um evento internacional, com provas em pisos de terra e asfalto, é considerado pelos responsáveis do ERC um dos mais espetaculares ralis do calendário


Photo MarineTraffic

Ropax "Express 4" o ferry da ultima geraçao

Características

Nome SEA AMAZON
Tipo Ro-Ro  
Bandeira Malta Bandeira de Malta
IMO: 9104263
MMSI:  248497000
Indicativo: 9HA2388
Bandeira: Malta [MT]
Tonelagem Bruta: 5954
Porte bruto: 4910 t
Comprimento de fora a fora 134.66m
Boca: 22.4m
Calado: 5,6 m
Velocidade Max : 20,4 kn
Ano de construção: 1995



Novo Catamarã da Naviera Armas começa a operar em Junho próximo

segunda-feira, 18 de março de 2019

Mega Iate "Paloma" no Funchal


O  Mega iate de luxo britânico “Paloma”, está fundeado na baia do Funchal onde chegou ás 12h proveniente de Sint-Maarten.
Agenciado pela empresa JFM Shipping, Lda, o navio deverá permanecer na capital madeirense até as 10h do dia 20, altura em que partirá para Gibraltar.


Photo Sergio Cruises

Mega Iate "INTUITION II" no Funchal



O “Paloma” tem um casco e superestrutura de aço e 3 decks pavimentados com teca. Este iate personalizado está equipado com um sistema de estabilidade moderno que reduz o balanço e proporciona um cruzeiro bem mais agradável.





Caracteristicas

Nome: PALOMA.
Tipo: Iate.
IMO: 8981444.
Indicativo: MAGV2.
MMSI: 235703000.
Bandeira: Reino Unido.
Porto de Registo: Southampton.
Numero Oficial: 907123.
Dono: Vincent Bollore- França.
Operadores: Town Heath Ltd.- Londres, Inglaterra, Reino Unido.
Classe: American Bureau of Shipping.
Ano de Construção: 1965.
Estaleiro: IHI Marine United Inc.- Tóquio, Japão- Casco#867.
Comprimento Fora a Fora: 60,00 metros.
Boca: 8,85 metros.
Calado: 2,98 metros.
Arqueação Bruta: 617,00 toneladas.
Porte Bruto: 935,00 toneladas.
Número de Cabines: 7
Número de Passageiros: 12
Número de Tripulantes: 14.
Potência de Maquinas: 736,00 kW (1,000 hp). 2 helices.
Velocidade de Cruzeiro: 15,00 nos.





Roald Amundsen regressa ao Porto Santo

domingo, 17 de março de 2019

“Costa Smeralda”, o primeiro navio da Costa Cruzeiros movido a GNL.


O construtor naval finlandês, Meyer Turku, lançou o “Costa Smeralda”, o primeiro navio da Costa Cruzeiros movido a GNL.
A flutuação do navio de cruzeiro de 180.000 GT marca o início da fase final de construção, antes da entrega prevista para outubro de 2019.

Photo  Meyer Turku

O “Costa Smeralda” é parte de um projeto da empresa-mãe da Costa, a Carnival Corp, para colocar em operação os primeiros navios de cruzeiro movidos a GNL do mundo.
A Meyer Turku trabalhou em conjunto com o estaleiro irmão Meyer Werft, Papenburg, para criar a instalação de propulsão de GNL do navio.
“Com o GNL sendo um avanço na tecnologia de combustíveis, o Costa Smeralda representa uma grande inovação para o mercado internacional e um passo importante para estabelecer novos padrões para todo o setor”, disse Neil Palomba, presidente da Costa Cruzeiros.





Devendo começar a operar no segundo semestre de 2019, o navio iniciará seu primeiro cruzeiro em Hamburgo passando depois por Roterdão, Lisboa, Barcelona e Marselha terminando em Savona, na Itália, onde será realizada a cerimônia de batismo.



Terraplanistas vão fazer um cruzeiro para ir até a beira da Terra



sexta-feira, 15 de março de 2019

CMA CGM vai testar o uso de biocombustível marítimo sustentável


Na próxima terça-feira, dia 19, será feito um abastecimento teste, de um porta-contentores da companhia CMA CGM no porto de Roterdão, de biocombustível da segunda geração.



Photo CMA CGM

A Corvus Energy ganha a maior encomenda do mundo de baterias para navios híbridos


O biocombustível a usar é totalmente derivado de resíduos florestais e resíduos de produtos petrolíferos o que permite uma redução nas emissões de 80 a 90% de CO2 comparativamente aos combustíveis fosseis, eliminando praticamente as emissões de óxido de enxofre (SOx). Sem serem necessárias quaisquer tipo de alterações nos motores.
Através desta parceria entre, a CMA CGM, porto de Roterdão, a IKEA Transport & Logistics Services e o GoodShipping Program pretende-se demonstrar a viabilidade, sustentabilidade e conformidade técnica do biocombustível marítimo e, assim, impulsionar o desenvolvimento contínuo para reduzir as emissões de gases de efeito estufa e óxido de enxofre deste transporte.




Photo CMA CGM


Vêm aí navios alimentados a hidrogénio


terça-feira, 12 de março de 2019

Grande America abandonado com incendio a bordo


O navio transportador de automóveis da Grimaldi Lines "Grande América", está com um incendio a bordo, a cerca de 140 milhas a sudoeste de Penmarch, na França. O navio tinha saído da Alemanha e dirigia-se para Marrocos. As 27 pessoas que estavam a bordo (26 tripulação e 1 passageiro) foram resgatados pelo navio HMS "Argyll" (F-231), que recebeu o pedido  de socorro quando regressava a Plymouth depois uma missão de nove meses na Ásia e no Pacífico.


Photo Marine Nationale


"Cruzeiro do Canal" no canal do Faial com mau tempo



Por volta de 01:00 do dia 11 de março, o capitão do navio "Grande América" ​​informou o MRCC de sua decisão de abandonar o navio, depois de terem tentado tudo para conter o incêndio, mas sem sucesso. Foi relatado que o resgate foi realizado sob condições muito difíceis e, de acordo com o testemunho do oficial Tetchner, o bote salva-vidas laranja "balançava como uma rolha na banheira". As condições eram terríveis, os barcos davam balanços de 30 graus, o que tornou o resgate extremamente complicado.


HMS Argyll         Photo Seaforces


Navio russo embate em ponte em Busan, na Coreia


segunda-feira, 11 de março de 2019

“Superstar”, o novo conceito dos ro-pax da Finnlines


Segundo a Finlinnes, estes navios serão maiores e terão, os mais elevados padrões técnicos e ambientais. O objetivo da empresa é conseguir um navio mais amigo do ambiente sendo mesmo o mais ecológico a navegar no Mar Báltico.

Photo Cruise Maper

Incat Crowther projeta ferry Ro-Pax de 1000 Passageiros a China


O grupo Grimaldi está, também, a investir em soluções automatizadas de atracação para esses navios.
Este novo conceito vem na sequencia da informação dada pela Fiilinnes no Outono de 2018,  em que a mesma revelava planos para encomendar a nova série de navios ro-pax “verdes”.
O grupo Grimaldi já havia anunciado que pretende investir cerca de 1,3 mil milhões de euros em novos navios ro-pax e em outros projetos, como navios polivalentes.


No ano passado, a Finnlines iniciou um programa de investimentos de 200 milhões de euros ao encomendar três navios de 5 800 metros lineares a estaleiros chineses onde se encontram em construção, devendo ser entregues em 2020 e 2021. A companhia pretende, com esta novas construções, contribuir para a redução do consumo de combustível, assim como do CO2 e outras emissões.



Ropax "Express 4" o ferry da ultima geraçao



Fonte//Transportes e Negócios

quinta-feira, 7 de março de 2019

A Corvus Energy ganha a maior encomenda do mundo de baterias para navios híbridos


O fabricante canadense de sistemas de armazenamento de energia a “Corvus Energy” assinou um contrato com a Norwegian Electric Systems (NES) para a construção maior conjunto de baterias para navios híbridos do mundo.
A tecnologia será instalada a bordo dos navios costeiros ecológicos da “Havila Kystruten” .


Photo Havila Kystruten


O primeiro ferry elétrico da Islândia terá tecnologia da ABB


“Este é um grande passo para a indústria de cruzeiros e estamos extremamente orgulhosos de receber este pedido… O Energy Storage System (ESS) é o maior sistema do mundo já entregue a um navio e permitirá que os navios entrem nos fiordes com emissão zero, cinco anos antes do prazo final ”, disse  Geir Bjørkeli, CEO da “Corvus Energy”.
A Corvus Energy fornecerá um ESS resfrigerado a ar com isolamento térmico patenteado de célula única do Corvus que excede os requisitos da classe.
O Sistema de Armazenamento de Energia tem uma capacidade por navio de 6.100 kWh, que é o dobro da capacidade de qualquer embarcação a baterias existente”, explicou Roger Rosvold, vice-presidente de vendas da Corvus Energy.
O potencial não utilizado para o uso de baterias a bordo de cruzeiros de passageiros e de cruzeiro é enorme. As baterias reduzem o consumo de combustível e os custos de manutenção, reduzem a poluição e, com o aumento das regulamentações ambientais e dos requisitos para reduzir as emissões, que acarretam custos, proporcionam um nicho de negócio muito atrativo.


Photo Havila Kystruten


Wallenius Marine projeta transportador de carros á vela


À medida que mais e mais armadores despertam para isso, esperamos ver a aceleração da aceitação geral. A indústria está apenas começando a entender o poder das baterias ”, disse Rosvold.
As novas construções fazem parte do contrato da Havila com o Ministério dos Transportes da Noruega para a construção de quatro embarcações amigas do ambiente ​​que operarão na rota costeira de Bergen-Kirkenes.
Dois dos navios serão construídos pelo construtor naval turco “Tersan” e os restantes por “Barreras” espanhóis. Com um comprimento de 125 metros e uma largura de 20 metros, os navios poderão acomodar 700 passageiros.

As embarcações terão um sistema de propulsão híbrido gás-elétrico com bateria, onde quatro motores movidos a gás em cada embarcação operam os geradores. O sistema também é adaptado para a próxima geração de tecnologia, usando células a combustível de hidrogênio.
O equipamento da Corvus Energy está programado para entrega em 2020 e os navios da rota costeira estarão em serviço a partir de 2021.